Melhorias na gestão farmacêutica do município é destaque nacional

A apresentação contou com a participação de José Vílmore Silva

A maior participação do profissional farmacêutico na gestão tem gerado frutos no processo de distribuição de medicamentos pela saúde municipal. Estes resultados foram publicados na revista “Experiências Exitosas de Farmacêuticos no SUS", do Conselho Federal da categoria, e apresentados na manhã de hoje (21) no auditório da Fundação Hospitalar de Teresina (FHT).

O texto “O Impacto da Atuação de Farmacêuticos na Gestão da Assistência Farmacêutica em Teresina –PI” é de autoria de profissionais da Gerências Farmacêuticas da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e FHT. Ele reúne as estratégias adotadas em busca da melhoria da qualidade de serviço, a partir da inserção do profissional de farmácia diretamente na sua administração.

Juliana Lima, gerente de Farmácia da FMS, e uma das autoras do projeto, afirma que a mudança permitiu a realização de um diagnóstico situacional e identificadas as possíveis intervenções a serem executadas em curto e longo prazo. Na atenção básica, a principal delas foi a padronização dos medicamentos por meio da publicação da Relação de Medicamentos Municipais - REMUME, lista determinada pela Portaria municipal 450/2013. “Com o REMUME, pudemos organizar o elenco de medicamentos disponibilizados e com isso racionalizar os custos de aquisição, permitindo uma redução de aproximadamente 19%”, explica ela.

Dessa forma, foi possível atender à necessidade de melhorias estruturais nas Centrais de Abastecimento Farmacêutico (CAF) do município, como reforma nos locais, aquisição de equipamentos e veículos para agilizar a logística de distribuição. Outras ações foram a capacitação dos servidores envolvidos na farmácia das Unidades Básicas de Saúde e Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e a elaboração do Guia de Boas Práticas em Farmácia para todos os estabelecimentos da atenção básica.

Está também sendo realizada a informatização do serviço, com a implantação na capital do Sistema Nacional de Gestão da Assistência Farmacêutica (Hórus), do Ministério da Saúde. Trata-se de um sistema que visa melhorar o controle de medicamentos e a integração dos dados referentes aos mesmos junto ao Ministério da Saúde. Este ano, o Ministério da Saúde forneceu 55 computadores para facilitar a implantação do Hórus em Teresina.

A apresentação contou com a participação de José Vílmore Silva, secretário geral do Conselho Federal de Farmácia. Para ele, a publicação deste trabalho demonstra um grande avanço nos processos da cadeia de medicamentos, como também uma preocupação em avançar cada vez mais. “Podemos constatar o êxito da gestão municipal em organizar e criar rotinas, agora devemos avançar na otimização da dispensação de medicamentos”, afirma ele.

A estruturação dos pontos de dispensação de medicamentos é um dos próximos desafios a serem enfrentados, bem como a inserção do farmacêuticos em estabelecimentos e equipes que ainda não contam com a presença deste profissional.

Fonte: Assessoria