Menina de 11 anos é atropelada e arrastada por mais de 15 metros

Menina de 11 anos é atropelada e arrastada por mais de 15 metros

Garota teve escoriações no rosto, deslocou o fêmur e quebrou a clavícula.

Uma menina de 11 anos foi arrastada por 15 metros após ser atropelada em Cubatão, no litoral de São Paulo, no final da tarde desta quinta-feira (18). Segundo a polícia, o motorista que atropelou a jovem não tem carteira de habilitação.

De acordo com informações do boletim de ocorrência registrado, a garota estava a caminho da escola e, quando foi atravessar uma avenida, um veículo que saía da porta de um estacionamento a atropelou. Ela sofreu escoriações no rosto, além de ter deslocado o fêmur e quebrado a clavícula.

Segundo a avó da garota, Laudiceia Moreira de Vargas, a menina afirmou que o veículo estava parado quando foi atravessar a rua. "Ela viu o carro parado e, quando foi atravessar, o veículo acelerou e ela foi parar embaixo do carro. O motorista disse que não viu nem sentiu nada. Eu acredito que ele estava olhando para o outro lado da rua, pois o local é mão única", conta.

Ainda de acordo com Laudiceia, o responsável pelo atropelamento prestou socorro à vítima. "Ele ficou no local até ela ser atendida. Umas pessoas que estavam na rua falaram que queriam linchar ele, mas não fizeram nada e depois ele foi direto para a delegacia. Ela ficou desmaiada, mas logo recuperou a consciência e passou o telefone de casa", diz.

A mãe da jovem, Carla Helena Vargas de Andrade, conta que a menina passa bem. "O médico disse que ela vai precisar ficar internada pelo menos um mês. Apesar disso, ela não vai precisar passar por cirurgia", diz.

Carla comenta ainda que a filha sempre presta atenção no trânsito. "Esse acidente deve servir para as pessoas se conscientizarem. Quem está dirigindo um carro tem que pensar na vida das outras pessoas e se preocupar com quem está do lado de fora, com os pedestres", finaliza.

De acordo com o irmão do motorista, que se apresentou apenas como Marco Antônio, o rapaz está muito preocupado com a garota. "Meu irmão está muito mal, a base de medicamentos, calmantes. Ele é pai de família e está bastante preocupado com a garota. Ele está em contato com os famíliares dela para saber como ela está", disse.

Site tentou contato por telefone com o motorista do veículo, mas ele não foi localizado até a publicação desta reportagem.

Fonte: G1