Menina sofre de síndrome de Prader-Willi, que provoca fome intensa e pode até matar

Menina sofre de síndrome de Prader-Willi, que provoca fome intensa e pode até matar

Por volta de 1 ano e meio, o apetite da menina mudou e ela começou a engordar rapidamente, e a família passou a controlar sua comida.

Apesar de manter uma dieta de 750 calorias diárias, Jade está com cerca de 127 kg e pode até morrer se a sua família não fizer um controle rigoroso do que ela come. Quando nasceu, ela não comia e mostrava sinais de subdesenvolvimento. A mãe percebia já que algo estava errado com a filha. Por volta de 1 ano e meio, o apetite da menina mudou e ela começou a engordar rapidamente, e a família passou a controlar sua comida.

Segundo o jornal britânico Mirror, aos 4 anos, a menina foi diagnosticada com a síndrome de Prader-Willi, que provoca fome intensa e um apetite insaciável. O cérebro de Jade, que sofre de dificuldade de aprendizagem e atraso no desenvolvimento, não envia sinais ao seu corpo de quando ela está satisfeita. Assim, sua mãe teve de colocar cadeados na despensa da casa. Um dia, ao descuidar da filha na hora do banho, a menina comeu sabonete. O metabolismo de Jade é tão lento que para queimar 100 calorias ela precisaria andar cerca de seis quilômetros.

Apesar de a menina ter crises nervosas, em que pode chorar e gritar por até duas horas. A mãe, que diz não conseguir acalmar a filha, conta que faz de tudo para que a filha tenha certeza de que é muito amada. E reforça: ?Jade nunca será capaz de se virar sozinha, mas enquanto eu estiver aqui, ela sempre me terá ao lado?, diz.

Fonte: Crescer