Menino deixado em floresta pelos pais como castigoi é achado vivo

Os pais deixaram a criança na floresta sozinho para castigá-lo

Equipes de resgate japonesas encontraram o menino de 7 anos de idade que teria sido deixado pelos pais em uma floresta como forma de castigo. Ele estava desaparecido desde o último sábado.

Yamato Tanooka foi achado em uma base militar na cidade de Shikabe. Ele apresentava boas condições de saúde, segundo membros das forças armadas japonesas. A rede de TV NHK disse que ele se identificou aos militares da base e recebeu água e comida - sendo levado em seguida para um hospital.

Inicialmente, os pais de Yamato disseram que a criança havia se perdido do casal enquanto todos colhiam vegetais selvagens na floresta no norte da ilha de Hokkaido.

Contudo, eles admitiram mais tarde que o acidente resultou de um castigo. O menino estaria jogando pedras em carros e pessoas. Como punição, seus pais entraram no carro e o deixaram na floresta sozinho.

Quando voltaram para pegá-lo alguns minutos depois, o menino havia desaparecido. Eles disseram a à imprensa local que se afastaram 500 metros da criança.

O menino ficou perdido sem água ou comida, usando apenas roupas leves.


Menino é encontrado vivo
Menino é encontrado vivo


Cerca de 200 pessoas, entre equipes de resgate e as Forças de Autodefesa do Japão, fizeram um pente fino na área desde o desaparecimento. Havia grande preocupação, pois a floresta é habitada por ursos.

Segundo autoridades, o menino foi encontrado por um soldado por volta das 8h de sexta-feira (21h de quinta-feira, em Brasília).

"Um militar das Forças de Autodefesa que estava em um exercício encontrou um menino que aparentava ter 7 anos", disse o porta-voz militar Manabu Takehara à AFP. "Não havia lesão externa visível e o menino se apresentou como Yamato Tanooka", disse. Ele afirmou que o menino foi levado de helicóptero para o hospital.

A base onde o menino foi achado fica a poucos quilômetros de distância do local onde ele desapareceu.

O pai de Yamato conversou com a mídia japonesa e pediu muitas desculpas para a criança e "por causar problemas para tantas pessoas". A polícia disse que os pais podem ser acusados de negligência.

Fonte: ig