Menos da metade dos mototaxistas em Teresina renovou alvará

Categoria reclama que enfrenta dificuldades para se regularizar

A uma semana do fim do prazo, menos da metade dos mototaxistas ainda não solicitaram a renovação do alvará. Segundo a Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), até o momento, dos 2.027 mototaxistas cadastrados, 1.044 fizeram a renovação, que vai até dia 31 de julho. No entanto, a categoria reclama que enfrenta dificuldades para se regularizar.

Segundo um mototaxista, que há dez anos está no mercado e preferiu não se identificar, um dos maiores problemas são os valores de toda documentação. “Tudo tem um preço. No final pesa muito no nosso bolso. Tenho que substituir algumas coisas da minha família para poder ficar regulamentado. Por isso ainda não fiz”, afirma.

Já o mototaxista Raimundo Oliveira, diz que toda burocratização é válida, mas que os preços poderiam ser mais atraentes. “Concordo que tudo deve ser feito para o benefício de um trânsito saudável. O problema é que muitos colegas não tem o dinheiro suficiente para desembolsar uma taxa de mais de R$ 137. Dessa forma acredito que deveriam diminuir um pouco os valores”, diz.

No entanto, os profissionais que não renovarem poderão perder o direito de prestar o serviço. Para isso, ele deve se dirigir à sede da Strans, localizada Avenida Pedro Freitas, 1227, Bairro Vermelha.

O responsável deve apresentar o Requerimento da renovação, Permissão do ano anterior e justificativa de atraso do ano anterior (caso tenha atrasado); documento do veículo; CNH do condutor; comprovante de endereço; alvará da Prefeitura (com validade para 2015; extrato de multas, além da documentação do segundo operador do veículo.

Além disso, a Prefeitura informa que durante a renovação será realizada uma vistoria no veículo. Serão verificadas as condições funcionais do veículo, segurança e condições da moto, validade dos capacetes (de apenas três anos).

Fonte: Virgínia Santos e Daniely Viana