Mercados públicos recebem investimentos da Prefeitura de Teresina

Neles é possível encontrar um pouco de tudo

Neles é possível encontrar um pouco de tudo. Do cafezinho às tradicionais paneladas, frutas e verduras, além de artigos de vestuário e do nosso artesanato.

Os mercados públicos são uma tradição e em Teresina esses espaços estão recebendo importantes investimentos. A prefeitura municipal tem trabalhado para estruturar e construir novos mercados na cidade, aplicando mais de R$ 7 milhões.

Recentemente, o prefeito Firmino Filho entregou a reforma de um dos mercados mais tradicionais da cidade: o Mercado da Vermelha, no centro da cidade. No local foi investido cerca de R$ 1 milhão na construção de uma praça de alimentação, na reforma do setor de carnes e no espaço destinado à comercialização de frutas, verduras, cereais e outros produtos.

A reforma foi feita de forma gradativa e agradou os comerciantes e clientes do espaço. Vários outros mercados públicos da capital estão recebendo os investimentos e melhorias.

Na última sexta-feira, 08, o prefeito assinou a ordem de serviço autorizando o início das obras de reforma e ampliação do Mercado Rui Barbosa, popularmente conhecido como Mercado do São Joaquim, na zona Norte da cidade. Na obra, será investido R$ 1,4 milhão, em recursos próprios da Prefeitura e do PAC II.

Na reforma e ampliação do Mercado do São Joaquim, será feita a restauração da edificação original e a construção de novas áreas. O local vai contar com uma nova praça de alimentação, três lanchonetes/restaurantes, além do redimensionamento dos espaços dos diversos setores de comercialização.

O entorno do mercado também será recomposto, criando um espaço de convivência e de circulação para pedestres, de forma a integrar fisicamente todo o conjunto.

O mais antigo da cidade, o Mercado Central São José, mais conhecido como Mercado Velho, também está em obras. A expectativa da prefeitura é concluir o trabalho de reforma até o final do ano.

“A demora na conclusão do serviço é devido à peculiaridade do espaço. Por ser um dos mercados tradicionais, a prefeitura está fazendo uma restauração e uma reabilitação, o que requer maiores cuidados”, explicou o superintendente da SDU Centro Norte, João Pádua.

Ao todo, no Mercado Central estão sendo investidos cerca de R$ 3 milhões, sendo R$ 1,8 milhão em recursos próprios do município e 1,17 milhão em convênio com o Governo Federal.

O Mercado Velho está dividido em dois setores de artesanato, que já passaram por uma reforma da cobertura, piso e paredes; e outro setor de redes, calçados e tapetes, de frente para a Praça da Bandeira.

Piçarra e Dirceu também terão investimentos

Na zona Sul, o Mercado da Piçarra também receberá obras em breve. No local serão aplicados mais de R$ 367 mil na reforma da parte elétrica e hidráulica, implantação de uma nova iluminação, piso, cobertura, pintura, bancadas e outros.

Na zona Sudeste, o Mercado do Dirceu I está com as obras em andamento. O trabalho foi iniciado em outubro do ano passado e está sendo investido quase R$ 1,3 milhão.

O espaço está sendo contemplado com melhorias na cobertura da praça de alimentação e do setor de frutas e verduras, pintura, reestruturação do setor de carnes e peixes, adequação de pisos e azulejos.

A pedido dos cerca de 350 permissionários que trabalham no local, porém, a SDU Sudeste resolveu ampliar a reforma. Com a medida, a construtora responsável pela obra instalará uma cobertura nas áreas de circulação que dão acesso à praça de alimentação.

A cerâmica das bancadas dos boxes também será incluída no pacote extra de serviços. A reforma do Mercado do Dirceu também prevê melhorias na parte de cima do prédio, onde funciona a área administrativa e o Centro de Produção, além da implantação de um moderno sistema de prevenção e combate a incêndios. A conclusão da reforma deve acontecer no fim de julho deste ano.

Novos mercados serão construídos em Teresina

Além dos mercados que já receberam os investimentos, novos mercados serão construídos na zona Leste da cidade e outros também passarão por reformas. Na zona Leste, por exemplo, estão sendo construídos o Mercado do Produtor, no Vale do Gavião, e o Mercado do Satélite.

Segundo o gerente de obras da zona Leste, José Alberto Guimarães, o Mercado do Produtor terá 16 pontos para comercialização de carnes, peixes, temperos regionais, artesanatos, sandálias, calçados, confecções e outros. Além disso, outras 11 bancas menores ficarão localizadas na parte central do mercado comercializando carnes e verduras.

"Teremos ainda lanchonete com cozinha, administração, despesa e banheiros acessíveis", adianta. Ele explica que, ao todo, o mercado terá 538,28 metros quadrados de área construída, mas o terreno possui 2.805,49 metros quadrados. "As obras já estão em estado avançado, com a estrutura da base já montada.

No local terá espaço para a comercialização de frutas e verduras e ainda carnes e também vestuário. O terreno é maior do que a área construída, o que possibilita a colocação de mais bancas móveis na área externa", pontuou.

Para a construção do Mercado do Produtor foram investidos R$ 430 mil, a partir de recursos da Prefeitura de Teresina em parceria com a Caixa Econômica Federal. A expectativa é de que as obras sejam finalizadas até dezembro. "A obra vai melhorar o comércio na região, que é carente.

As pessoas terão emprego e renda e não precisarão se deslocar em grandes distâncias, porque terão perto de casa as mercadorias que precisam", destaca José Alberto, lembrando que a estrutura já está sendo erguida e atende aos padrões de acessibilidade.

Na zona Sudeste, a prefeitura iniciará, em breve, a reforma do Mercado da Vila Alto da Ressurreição. A obra já foi licitada e serão investidos cerca de R$ 625 mil em recursos próprios do município. Na zona Norte, o Mercado do Mafuá também deverá receber obras de melhorias.

Fonte: Jornal Meio Norte