Mergulhada em lixo e entulho, cidade de Timon passa por limpeza geral

Mergulhada em lixo e entulho, cidade de Timon passa por limpeza geral

Conhecida pela grande quantidade de lixo espalhado pelas ruas, a cidade de Timon agora está sendo limpa.

Reclamação constante dos moradores de Timon, o lixo que se acumulava pelas ruas, avenidas, mercados, passeios e propriedades particulares da cidade pouco a pouco se transforma em uma lembrança distante na memória daqueles cidadãos.

A paisagem formada por galhos de árvore, sacolas plásticas e outros detritos paulatinamente dá espaço a um cenário arejado, com muito menos lixo nas ruas de alguns meses atrás.

A Superintendência de Desenvolvimento de Timon deu início ao projeto chamado ?Amigos da Limpeza?, um mutirão dividido em etapas que fará serviços como capina, varrição, entulho, coleta de lixo e recuperação de calçadas.

A ação começa pontualmente às 7 horas da manhã e deverá ser realizada em toda a cidade, apesar de ter começado pelas ruas e avenidas principais do município.

O próximo passo são os bairros domiciliares, onde o mutirão também fará uma faxina nas ruas, praças e pintura dos meios fios das ruas. A grande quantidade de lixo espalhada pelas ruas contribuía para a formação de alguns lixões.

Os bairros Parque Alvorada, Júlio Almeida, Sete Estrela e Mateusinho se encontram em piores condições e deverão ser os primeiros bairros contemplados com a ação.

A coleta de lixo em Timon foi interrompida nos últimos meses do ano passado por falta de pagamento dos proprietários dos caminhões que recolhiam os detritos sólidos diariamente. O acúmulo de entulhos se agravou quando caíram as primeiras chuvas do período, que causaram alagamentos em diferentes áreas da capital.

A partir de agora, o cenário deve mudar. A prefeitura da cidade trabalha na implantação de um calendário mensal que informará aos moradores o dia e hora correta que a coleta passará por cada bairro de Timon.



A medida deve ajudar os moradores a organizarem o próprio lixo, evitando assim o despejo inadequado dos resíduos em vias públicas. ?É uma ajuda para a qualidade de vida da população, que não precisará mais sofrer com lixo acumulado em céu aberto.

A comunidade agradece a iniciativa e mostra estar confiante na manutenção do estado de limpeza da cidade. ?O novo prefeito assumiu há poucos dias, mas a limpeza da cidade está melhorando.

Antes era bem mais sujo, o lixo ficava acumulado no meio da rua, os esgotos eram entupidos e transbordavam pelas rua. Agora está bem melhor, já podemos respirar aliviados?, compartilha o instrutor de Trânsito, Basílio Cavalcante Neto.

Mercado de Timon vive dias de sossego

Também sofrendo os efeitos positivos da limpeza realizada na cidade, o mercado municipal está limpo e não sofre com os antigos problemas de excesso de lixo na entrada.



Hoje, a coleta de lixo é realizada diariamente e o mercado está bem conservado. A feirane Edileuza Cunha da Silva colhe os louros da ação. "Aqui está otimo. Ano passado estava tudo cheio de lixo, nossos negócios saíam prejudicados porque ninguém comprava. Mas hoje está melhor", comenta.

Edileuza afirma que antes a fedentina era tão grande que os vendedores eram obrigados a usar máscaras para suportar o mau cheiro. Com o fluxo de compradores restabelecido, o problema agora são os outros feirantes, que se recusam a usar os boxes oferecidos pelo mercado e preferem montar suas barracas no lado de fora da feira.

"Nos fins de semana tem tanta barraca que os fregueses não conseguem entrar. O mercado tem muitos pontos abandonados e eles não querem usar. Prejudica quem está aqui dentro, pois bagunça o fluxo de fregueses. Se eles usassem as barracas oferecidas pelo mercado, o lucro de todos seria bem maior", lamenta.

Ceasa recebe esperada limpeza

Os feirantes da Ceasa de Timon, que antes reclamavam do estado de abandono do local, causado pelo acúmulo de lixo e mau cheiro do local, agora se regozijam de felicidade.



O mercado passou por uma limpeza intensa e mal lembra o caos que se encontrava algumas semanas atrás. Hoje, os fregueses não precisam mais dividir espaços com ratos e urubus. As moscas diminuíram e o clima de ordem toma conta do lugar.

Agora o Mercado Central é limpo duas vezes ao dia por uma equipe de coletoras. Elas fazem a faxina em todo o perímetro no início da manhã e no fim da tarde. Logo após, um caminhão coletor passa para retirar os dejetos.

A feirante Maria dos Santos vibra de alegria: "Nossa, aqui nem parece aquele lixão que estava mês passado. Nosso lucro estava caindo porque os fregueses não queriam mais entrar aqui. As coisas estão começando a voltar ao normal", destaca.

Entretanto, nem tudo é felicidade. A falta de vigilantes no horário da noite preocupa os vendedores, que temem ser furtados na calada da noite. "Aqui tem muito assalto à noite.

Eles roubam os produtos que deixamos estocados para o dia seguinte. Corremos o risco de perder toda a nossa produção para os marginais. Assim não dá", retruca Maria.

Rodoviária está mais limpa e iluminada

A Rodoviária Municipal de Timon também vive os efeitos do mutirão de limpeza proposto pela nova administração da prefeitura. O que antes era um local sujo, mal iluminado e frequentado por usuários de drogas, está mais arejado, limpo e policiado.

"Acredito que a rodoviária esteja 70% mais limpa. Começaram a limpar as instalações desde os primeiros dias do ano. Ainda precisa melhorar, mas tendo em vista como estava antes, hoje está ótimo", frisa o bilheteiro Túlio Ricardo.

A iluminação, um dos grandes problemas do terminal, foi toda trocada por novas lâmpadas. A melhoria beneficiou os cidadãos que utilizam o sistema, já que a ação brecou o número de vândalos e usuários de drogas que frequentam o local.

"Aumentaram o policiamento e reforçaram a limpeza. Aqui era tudo sujo, mas hoje está até bonitinho. Estão de parabéns", festeja a cozinheira Mônica Lopes.

Galeria incomoda moradores

Uma galeria a céu aberto, localizada na Avenida Presidente Médici, continua a tirar o sono dos moradores da região.

O buraco recebe dejetos vindos de outras áreas da cidade e o mau cheiro do local atrapalha a vida dos moradores que moram próximo ao esgoto. É o caso da faxineira Elzilene Rocha. Ela mora a poucos metros do local e sofre com o fedor.

"Todo mundo vem jogar lixo aqui. Quando chove, isso vira um rio. O matagal fica cheio de cobras, escorpiões e nossa saúde é prejudicada. Fizeram uma limpeza nos primeiros dias do ano, mas ainda precisam fazer mais", desabafa Elzilene.

O comércio ao redor da galeria também acaba se prejudicando. "Quando jogam lixo aí, o fedor fica insuportável.

Antes alagava com frequência, mas fizeram uma limpeza e deu uma melhorada bacana. Acredito que a tendência é que, daqui para frente, as coisas melhorem", fala o vendedor Francisco Cláudio.

Fonte: Olegário Borges