Merlong Solano retorna à Secretaria de Governo do Piauí

O deputado pediu licença da Câmara Federal e reassumirá cargo

Image title

O deputado federal Merlong Solano (PT-PI) licenciou-se da Câmara Federal e reassumirá o cargo de secretário de estado de Governo nesta terça-feira (12). À frente de uma das pastas mais estratégicas do executivo estadual, Merlong retomará sua posição no núcleo encarregado de recuperar a saúde financeira do Piauí, além de coordenar a implantação de parcerias público-privadas em diversas áreas.

"Na Câmara dos Deputados pude vivenciar o dia a dia da Casa, entender como funciona, participar de decisões importantes para o País, mas a crise pela qual passa o Piauí demanda medidas urgentes e eu atendi ao apelo do governador Wellington Dias para ajudá-lo na condução desse barco. É um momento delicado, de ajustes, e eu posso contribuir de forma mais contundente estando aqui, como secretário”, afirma Merlong Solano.

Em menos de dois meses como deputado federal, o petista apresentou projeto de lei para ampliar o financiamento das escolas de tempo integral e participou de votações polêmicas, como a que garantiu a manutenção de conquistas trabalhistas, que estavam ameaçadas pelo texto inicial do projeto de lei das terceirizações (PL 4330/04).

Na tribuna da Câmara, enalteceu os resultados do programa Luz para Todos, que concluiu mais de 150 mil ligações na zona rural piauiense. Já em discurso mais recente, registrou os empreendimentos destinados à produção de energia eólica instalados no Piauí, que colocam o estado entre os mais promissores.

Reunido com a bancada federal do Nordeste, defendeu a criação do Plano Nacional de Irrigação, como forma de incentivar o desenvolvimento da região. Durante reunião entre a bancada do Piauí e o prefeito Firmino Filho, em Brasília, cobrou uma definição sobre o Aeroporto Internacional Senador Petrônio Portela, de Teresina.

O deputado também acompanhou a secretária estadual de Educação, Rejane Dias, em audiência com o presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Antônio Idilvan Alencar, que resultou na liberação de R$ 8,7 milhões para pagamento de cerca de 30 obras paralisadas no estado, além da garantia de mais R$ 15 milhões, por meio do Plano de Ações Articuladas (PAR), para a construção de uma escola profissionalizante em Teresina.



Fonte: Assessoria