Militares anunciam resgate de mais oito corpos; 24 no total

Eles foram localizados a 440 quilômetros a Nordeste do arquipélogo São Pedro e São Paulo

O tenente-coronel Henry Munhoz, assessor de comunicação da Aeronáutica, afirmou nesta segunda-feira (8) que chega a 24 o número de corpos resgatados em alto mar de vítimas do voo 447 da Air France. Nesta segunda-feira, foram retirados 8 corpos do mar.

Eles foram localizados a 440 quilômetros a Nordeste do arquipélogo São Pedro e São Paulo. A profundidade onde foram recolhidos é de 3,5 mil metros.

De acordo com Munhoz, todos os corpos estão a bordo de navios brasileiros e serão levados inicialmente para Fernando de Noronha e, depois, para o Recife.

A previsão é que os 16 corpos resgatados primeiro, que são transportados pela Fragata Constituição, cheguem na terça-feira (9) a Fernando Noronha. A chegada vai depender das condições do tempo.

Um helicóptero vai fazer o transporte dos corpos do navio para Fernando de Noronha. Após tratamento inicial, os corpos seguem para o Recife.

Segundo Munhoz, o resgate da caixa-preta não é prioridade. "A prioridade do nosso trabalho é o resgate de sobreviventes, corpos e destroços. A medida que os destroços vão aparecendo, são recolhidos para depois serem encaminhados às autoridades francesas", disse.

As peças do avião que foram recolhidas serão levadas para o Recife.

Segundo Munhoz, pequenas embarcações fazem pente fino na água à procura por corpos. Após recolhidos, os são levados em pequenas embarcações para os navios.

Veja a nota oficial sobre as buscas

O Comando da Marinha e o Comando da Aeronáutica informam que, desde o início das buscas até o presente momento, o total de corpos retirados do mar é de 24, todos a bordo de navios brasileiros.

Os oito últimos corpos resgatados, em trabalho conjunto da Marinha do Brasil e Marinha Francesa, serão oportunamente encaminhados para Fernando de Noronha, onde serão submetidos a preparação pericial inicial e, posteriormente, transportados de avião para a cidade do Recife (PE).

A Fragata Constituição está a cerca de 400 quilmetros do Arquipélago de Fernando de Noronha, com os 16 corpos resgatados anteriormente. As condições meteorológicas não interferiram nas operações de busca e resgate nesta data, porém existem formações meteorológicas que indicam mau tempo nas proximidades do Arquipélago.

Atualmente, a Operação conta com 255 militares da Força Aérea Brasileira, deslocados para Natal (RN), Recife e Fernando de Noronha (PE), e 14 aeronaves, sendo 12 da Força Aérea Brasileira e duas da França. O helicóptero H-34 (Super Puma da FAB) deslocou-se de Natal a Fernando de Noronha, a fim de apoiar diretamente as operações de resgate.

A Marinha do Brasil atua com 570 militares embarcados. O Navio-Patrulha Guaíba substituiu o Navio-Patrulha Graja, que está retornando a Natal (RN) para ressuprimento. Dessa forma, permanecem na área de operações cinco navios da Marinha do Brasil e uma Fragata da Marinha da França.

As ações de busca e resgate continuam, sem qualquer interrupção, e estão concentradas nos pontos onde foram localizados os corpos. O levantamento de outros focos de destroços continua a ser feito pela aeronave R-99 e, durante a noite, aeronaves de busca visual trabalham no transporte de suprimentos para Fernando de Noronha.

Fonte: g1, www.g1.com.br