Ministra lança Caravana de Educação para os Direitos Humanos no Piauí

Durante participação no evento, a ministra da Secretaria Nacional de Direitos Humanos, Ideli Salvatti, afirmou que todos os dias pessoas e grupos da sociedade têm seus direitos violados

Informar sobre políticas públicas e identificar violações de direitos humanos. Com esses objetivos foi lançada, na última sexta-feira (12), a Caravana de Educação em Direitos Humanos, no Piauí.

Durante participação no evento, a ministra da Secretaria Nacional de Direitos Humanos, Ideli Salvatti, afirmou que todos os dias pessoas e grupos da sociedade têm seus direitos violados, por causa disso, os direitos humanos precisam de cuidados todos os dias.

"Recentemente nós temos exemplos de violação de direitos, com a morte daquele rapaz de 18 anos, com fortes indícios de ser um crime homofóbico, e ainda aquele caso que aconteceu no Rio Grande do Sul, em que o espaço onde teria um casamento coletivo, sendo um dos casais homoafetivo, foi incendiado. Então nós precisamos ficar atentos todos os dias e jogar também esse debate para a sociedade, para que ela nos ajude a combater", afirmou.

Apesar dos casos de violação de direitos humanos, que também acontecem no Piauí, a Diretora da Faculdade Latino-Americana de Ciencias Sociais, Salete Valessan Camba, afirma que o Piaui se destaca na discussao sobre direitos humanos. 

"Esse primeiro momento é para mobilização dos Estados. Em um segundo momento, o nosso objetivo é que os municípios também se mobilizem e criem suas próprias caravanas para discutir a tmática dos direitos humanos", pontuou.

A Caravana tem percorrido o Brasil juntando informações relacionadas aos direitos humanos com o objetivo de elaborar ao final um projeto a ser enviado ao Congresso Nacional propondo mudanças na legislação embasadas na realidade dos estados brasileiros.

A Caravana de Educação em Direitos Humanos, tem percorrido todo Brasil, e já esteve nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Amazonas. Hoje está em Recife (PE) e nesta sexta-feira estará em Belo Horizonte (MG).

A programação inclui seminários, palestras, oficinas e audiências públicas e a prestação de serviços como a expedição de registro de nascimento e outros documentos. As ações são realizadas pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso).

Clique e curta o Portal Meio Norte no facebook

 

Fonte: Pollyana Carvalho