Moradores reclamam de lixo acumulado em cemitério no bairro Buenos Aires

Eles colocam que o mato toma conta do local, inclusive das sepulturas. Além disso, a reclamação é de que o cemitério está sujo e cheio de focos do mosquito da dengue.

Os moradores do Buenos Aires, zona Norte de Teresina, estão reclamando sobre o abandono do cemitério Santo Antônio. O Cemitério é o maior da capital e, segundo a comunidade, está mal cuidado.

Eles colocam que o mato toma conta do local, inclusive das sepulturas. Além disso, a reclamação é de que o cemitério está sujo e cheio de focos do mosquito da dengue.

A equipe do Jornal Meio Norte foi até o local e constatou alguns desses problemas. O principal deles está relacionado com o mato, que pode ser visto em grande parte do cemitério. Porém, uma equipe da Superintendência de Desenvolvimento Urbano, SDU, Centro-Norte, já está fazendo a limpeza da área.

De acordo com o administrador do cemitério, Alan Gonçalves, uma equipe de 16 homens está trabalhando na limpeza do local há algumas semanas. Segundo ele, o problema do mato é constante devido ao período chuvoso.

“Esse é o maior cemitério da cidade. Então, quando eles terminam de limpar um lado, o outro já está dominado pelo mato”, explicou o administrador ao comentar que a limpeza atual é com foco no dia das mães.

“Muita gente deve visitar seus familiares neste dia, então queremos entregar tudo pronto na próxima terça-feira”, coloca. Com relação ao lixo acumulado, que pode servir como criadouro do mosquito da dengue, Alan ressalta que ao término de qualquer serviço ele é recolhido e colocado na frente do cemitério, logo em seguida uma equipe da prefeitura chega até o local para recolher todo o material.

Fonte: Aline Damasceno