Moradores temem que casas desabem na Vila da Paz, zona Sul de Teresina

Moradores temem que casas desabem na Vila da Paz, zona Sul de Teresina

Casas que já estavam em situação difícil na Vila da Paz, por causa do terreno ruim e da estrutura com que foram construídas, agora têm risco maior de desabar por causa da chuva que caiu na madrugada

Nos últimos meses a rotina da pensionista Maria dos Prazeres tem sido preocupante, com as obras de revitalização na Vila da Paz, zona Sul de Teresina, sua casa começou a apresentar rachaduras e desde então ela perde noites de sono com medo que o teto caia e o pior aconteça. A chuva nos últimos dias, agravou ainda mais a situação, que se estende por outras moradias na região. Sem saber o que fazer e com uma filha de cinco anos correndo riscos, ela pede ajuda e sonha com o momento em que poderá repousar tranquilamente.

O chão molhado e as depressões ao longo dos cômodos assinalam para um cenário alarmante. “Aqui está terrível, estão fazendo uma obra perto do meu quintal, eu sinto tremer quando as máquinas começam a operar, vejo a hora de tudo cair e eu morrer”, afirma. O desempregado Luís Alves também vive a mesma incerteza. “Quero uma moradia melhor, quando começaram o projeto de reestruturação no bairro, falaram que nos dariam uma casa no Portal da Alegria, mas parece que houve uns problemas na Caixa e estamos esperando uma solução”, destaca.

Prazeres revela que com a situação deplorável do imóvel, onde a proximidade com a galeria e a constante poeira assombra, a filha adoece rotineiramente. “Ela só vive cansada, com problema respiratório ou viroses; ela é uma criança e quero lhe dar uma vida melhor”, garante. Residindo na Rua da Lagoa, a moradora já tenta se preparar para sua pior inimiga: a chuva. “Para muitos é um alívio, mas para mim não é. Só com essa primeira chuva tive que passar a noite tirando água de dentro de casa. Não me sinto segura, estou desprotegida”, explica. Por fim, a pensionista suplica. “Quero que resolvam logo qualquer questão e me coloquem numa nova casa”, complementa.

Até o final desta edição, o Jornal Meio Norte tentou entrar em contato com o secretário municipal de Planejamento Washington Bonfim, buscando esclarecimentos quanto à transferência dos moradores para novas casas, contudo não obteve retorno. De acordo com a sua assessoria, ele estaria em uma reunião.

Clique e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Francy Teixeira