Morre aos 97 anos última sobrevivente do Titanic

Ela esteve entre os 706 sobreviventes de uma catástrofe marítima que custou a vida de 1.517 pessoas

Millvina Dean, a última sobrevivente do naufrágio do Titanic, morreu neste domingo (31) aos 97 anos de idade, informaram seus filhos ao canal público de TV BBC.

Millvina, que morreu em Hamspshire, no sul da Inglaterra, onde vivia, era um bebê de apenas nove semanas de vida quando o famoso transatlântico afundou após bater em um iceberg no meio do oceano Atlântico, em 15 de abril de 1912.

Ela esteve entre os 706 sobreviventes de uma catástrofe marítima que custou a vida de 1.517 pessoas e tornou o Titanic uma lenda. A família Dean viajava no navio para começar uma nova vida e abrir uma loja de tabaco no Kansas (EUA).

Georgetta, mãe de Millvina, e Bert, seu irmão de 2 anos, também sobreviveram, mas seu pai, Bertram, estava entre os mortos.

Após a catástrofe, a família Dean voltou a Southampton, porto do sul da Inglaterra de onde zarpou o Titanic e onde Millvina passou praticamente o resto de sua vida.

Apesar de não lembrar do ocorrido, Millvina sempre disse que o naufrágio do Titanic mudou sua vida. "Se não fosse por esse navio que afundou, agora eu seria uma americana", contou certa vez.

A sobrevivente do naufrágio disse que nunca viu o filme "Titanic" (1997), de David Cameron, nem as várias reportagens já feitas sobre o navio, por considerá-las "mórbidas" e nunca se cansou de contar a história.

"Gosto de contar, porque todo mundo se juntava em volta de mim. E pude viajar para muitos lugares graças a isso e conhecer muita gente. Não poderia me cansar, não sou desse tipo de gente", comentou.

Fonte: g1, www.g1.com.br