Morre idosa de 60 anos achada viva em necrotério de hospital

Morre idosa de 60 anos achada viva em necrotério de hospital

Segundo a secretaria, paciente apresentou parada cardíaca por assistolia.

A paciente Rosa Maria Celestrino de Assis, de 60 anos, que foi dada como morta no Hospital de Saracuruna, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, morreu na noite de quarta-feira (12). Ela estava na UTI da unidade desde o dia 23 de setembro, com diagnóstico de AVE isquêmico extenso, agudo, bilateral e pneumonia comunitária grave e em choque séptico .

A informação foi divulgada pela Secretaria estadual de Saúde, nesta quinta-feira (13). No dia 23 de setembro, parentes da vítima foram ao necrotério fazer o reconhecimento do corpo quando perceberam que ela estava viva.

A paciente foi internada no CTI da unidade. De acordo com a secretaria, a idosa "tinha história de sequela de lesões cerebrais isquêmicas prévias e diabetes mellitus. Ela evoluiu com quadro clínico de instabilidade hemodinâmica, dependente de ventilação mecânica e de drogas vaso ativas".

Ainda de acordo com a secretaria, às 20h de quarta-feira, ela "apresentou parada cardíaca por assistolia e apesar das manobras de ressuscitação o óbito foi constatado às 21h. Como aconteceu

Fonte: g1, www.g1.com.br