Morre o escritor Moacyr Scliar, um dos ícones da literatura brasileira. Ele visitou a Casa Meio Norte da Fundação Paulo Guimaraes em 2009

Morre o escritor Moacyr Scliar, um dos ícones da literatura brasileira. Ele visitou a Casa Meio Norte da Fundação Paulo Guimaraes em 2009

Moacyr Scliar será enterrado nesta segunda em Porto Alegre

O corpo do escritor gaúcho Moacyr Scliar, 73 anos, será enterrado nesta segunda-feira (28), em Porto Alegre. Ele foi levado pela manhã da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul para o cemitério do Centro Israelita. O seputalmento está marcado para as 11 horas.

Scliar morreu na madrugada deste domingo no Hospital de Clínicas em Porto Alegre, por falência múltipla de órgãos devido às consequências de um acidente vascular cerebral (AVC).


"Foi uma perda muito grande para a literatura brasileira", afirmou ao G1, por telefone, o poeta e amigo do escritor gaúcho, Carlos Nejar.

A presidente da República, Dilma Rousseff, divulgou nota de pesar. "Recebi com muito pesar a notícia da morte de Moacyr Scliar, um dos mais respeitados escritores do nosso País. Integrante da Academia Brasileira de Letras desde 2003 e ganhador do prêmio Jabuti por três vezes, Scliar foi um ícone da literatura gaúcha, brasileira e latino-americana", declarou a presidente.

Scliar havia sofrido um AVC na madrugada de 16 de janeiro enquanto se recuperava de uma cirurgia no intestino. De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, o escritor morreu à 1h, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Moacyr Jaime Scliar nasceu em 23 de março de 1937, em Porto Alegre. Era casado com Judith, com quem teve um filho, Roberto. Seus pais, José e Sara Scliar, oriundos da Bessarábia (Rússia), chegaram ao Brasil em 1904. Formado em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, era especialista em Saúde Pública e Doutor em Ciências pela Escola Nacional de Saúde Pública, tendo exercido a profissão junto ao Serviço de Assistência Médica Domiciliar e de Urgência.

Seu primeiro livro, publicado em 1962, foi "Histórias de médico em formação", contos baseados em sua experiência como estudante. Em 1968, publicou "O carnaval dos animais", de contos, que considerava de fato sua primeira obra.

Publicou mais de 70 livros de diversos gêneros literários ? entre eles, os romances ?O Exército de um homem só?, ?A estranha nação de Rafael Mendes? e ?O centauro no jardim? ? e teve textos adaptados para cinema, televisão, rádio e teatro, inclusive no exterior. Era colaborador dos jornais Zero Hora e Folha de S. Paulo. Desde 2003, era membro da Academia Brasileira de Letras (ABL). Scliar ganhou três vezes o Prêmio Jabuti ? a mais recente, em 2009, com o romance ?Manual da paixão solitária?.

Moacyr Scliar se emocionou ao visitar a Casa Meio Norte

Em agosto de 2009, Moacyr Scliar visitou a Casa Meio Norte para visitar e conhecer de perto a metodologia utilizada na escola. Outros estados, inclusive, já colocaram no seu Plano de Desenvolvimento Educacional (PDE) uma visita à Casa Meio Norte.

Autor de mais de setenta livros, entre crônicas, contos, ensaios, romances e literatura infanto-juvenil e ocupante da cadeira 31 da Academia Brasileira de Letras (ABL), conheceu na prática o que já sabia na teoria. Moacyr Scliar resumiu em uma palavra o seu sentimento, ?deslumbramento?.


?Vim do Sul com aquela imagem de pobreza do Nordeste e quando chego aqui encontro essa escola vibrante. Estou deslumbrado e são situações como esta que cada vez mais me fazem acreditar que o país tem jeito. Parabéns a todos que de alguma forma trabalham para que isso aconteça. Vi aqui coisas extraordinárias que são exemplos para todo o Brasil?, comenta.

Scliar foi recebido, como de praxe, pelas 680 crianças e adolescentes do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental com muita festa. Moacyr cantou, dançou e, claro, se emocionou. Emoção, por sinal, é o primeiro sentimento que todos sentem quando chegam a Casa Meio Norte. Para Ruthnéia Vieira, coordenadora pedagógica, visitas como essa são de extrema importância para os alunos.

?Quando elas veem de perto escritores de fama nacional e até internacional se sentem mais valorizadas e estimuladas. Essas visitas elevam a autoestima de todos. Elas conseguem vislumbrar seus escritores. Isso só mostra como a escola é bem frequentada e mostra o valor que eles têm país afora?, justifica a coordenadora.

A visita foi completa. Scliar foi recebido por todos que fizeram questão de externar sua alegria. Músicas foram cantadas e logo depois o escritor foi conhecer as dependências da escola. Ficou encantado com os 380 livros lançados pelas crianças ainda este ano. O pequeno Anderson de Oliveira, hoje com 12 anos, chamou a atenção do escritor. ?Ele é um talento nato?, afirmou.

Anderson conseguiu resumir em um único poema o sentimento de todos que estudam e trabalham nessa escola da periferia. ?Um espaço pequeno,/ um espaço seguro,/ um espaço sereno,/ um espaço de futuro./ Um espaço maravilhoso,/ um espaço de paz,/ um espaço carinhoso,/ que o pensamento refaz. /Um espaço onde a imaginação brinca,/ um espaço onde todo mundo ginga./ Um espaço de vida e de amor,/ um espaço de qualificação do professor,/ um espaço que ao mesmo tempo é grande/ e que conquista o coração./ Quero que todo mundo anote que esse espaço/ nada mais é que o espaço Casa Meio Norte?.

Fonte: g1, www.g1.com.br