Movimento contra a aprovação da PEC 241 ocupa campus da UFPI

Ocupação no campus da UFPI de Picos segue até segunda-feira

A ocupação da Universidade Federal do Piauí, campus de Picos, continua. Na manhã desta quinta-feira (20) não foi permitida a entrada de professores, técnicos e servidores terceirizados, somente os alunos puderam entrar nas dependências da instituição.

Durante todo o dia, várias atividades foram desenvolvidas pelo grupo, entre elas, debates, análise de conjuntura e proposições sobre o futuro do movimento, que pretende manter a ocupação até a próxima segunda-feira (24), data em que está marcada a segunda votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241 pela Câmara dos Deputados.

Image title

Segundo o diretor do Diretório Central dos Estudantes, Bernardo Blant, a ocupação de todo o campus, e não somente a direção da instituição, já havia sido decidida desde a última terça-feira (18), quando uma assembleia geral entre os acadêmicos decidiu a favor do protesto.

Nesta quinta-feira, muitos alunos compareceram à instituição, boa parte em prol do movimento, os demais a fim de cumprir horários marcados por professores. “Muitos alunos já sabiam do campus fechado, muitos vieram para apoiar, mas o problema é que alguns professores marcaram aula, prova, e alunos com receio de perder vieram marcar presença”, disse Bernardo.

De acordo com a diretora do Centro Acadêmico de Biologia e integrante do Levante Popular da Juventude Isabel Silva, ainda na noite desta quinta-feira, professores da UFPI de Picos deliberaram em plenária, por votação unânime, apoio ao movimento de ocupação.

Fonte: Grande Picos