MP-PI e Estado tentam acordo para vítimas de Algodões I

O Ministério Público do Piauí aguarda a proposta do Governo do Estado.

Uma reunião marcada para acontecer hoje, às 9h, na Procuradoria-Geral de Justiça tentará encerrar o impasse das indenizações para as vítimas da barragem “Algodões I”, cujo rompimento em maio de 2009 provocou a morte de nove pessoas e desabrigou centenas de pessoas.

O Ministério Público do Piauí aguarda a proposta do Governo do Estado para o pagamento às famílias por danos morais e materiais. Em reunião no último dia 13 de janeiro, o representante do Estado, procurador Kildere Ronne, alegou que não seria possível pagar uma indenização genérica a todos e se comprometeu a apresentar uma proposta levando em conta o prejuízo de cada família.

As promotoras Francineide Silva, titular de Buriti dos Lopes, e Karla Daniela Carvalho, de Cocal dos Alves, dois principais municípios atingidos pelo rompimento da barragem, acompanham o caso e aguardam pela proposta do Governo.

Na época, o promotor Maurício Gomes de Souza, titular da comarca de Cocal dos Alves, ajuizou ação contra o Estado, a Defesa Civil e a Empresa de Gestão de Recursos do Piauí - Emgerpi, para determinar a responsabilidade dos agentes públicos pela tragédia e o pagamento de indenização e alimentos provisionais às famílias.

A barragem de “Algodões I”, localizada no município de Cocal, rompeu-se no dia 27 de maio de 2009, deixando quinze vítimas fatais e centenas de desabrigados.

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte