MPF diz que não houve racismo em piada de humorista do "CQC"

Segundo o MPF, não há indício da prática de racismo na brincadeira de Gentili.

O Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo arquivou uma análise de uma piada do humorista Danilo Gentili, do programa CQC, da Band, no serviço de microblogs Twitter. Segundo o MPF, não há indício da prática de racismo na brincadeira de Gentili.

O humorista postou na madrugada do sábado a mensagem: "Agora, no Telecine, o filme "King Kong", um macaco que, depois de ir para a cidade e ficar famoso, pega uma loira. Quem ele acha que é "Jogador de futebol?"". Na época, o humorista pediu perdão para as pessoas que poderiam ter se ofendido com o texto.

Histórico

Cerca de 11 minutos depois do post onde compara um jogador de futebol com o King Kong, Gentili fez uma nova publicação, onde tenta se justificar: "Alguém pode me dar uma explicação razoável porque posso chamar gay de veado, gordo de baleia, branco de lagartixa, mas nunca um negro de macaco?"

Mais tarde, escreveu uma nova nota tentando se eximir da responsabilidade do que publicou: "Reparem: na piada do "King Kong" não disse a cor do jogador. Disse que loira saiu com o cara porque é famoso. A cabeça de vocês que tem preconceito".

Fonte: Terra, www.terra.com.br