Mulher dar à luz a quíntuplos e dez médicos participam de parto

As incubadoras na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal do hospital, que devem receber os bebês, começaram a ser reservadas desde o início do mês.

Um dia depois de completar sete meses de gravidez, a encarregada de vendas Karina Bárbara Barreira dará à luz quíntuplos na manhã desta segunda-feira (13). A cesárea vai ser feita no Hospital Sepaco, na Zona Sul de São Paulo, onde a moradora de Santos está internada desde 10 de março.

Cinco pediatras neonatais, três obstetras e dois anestesistas participarão do parto. Uma equipe de pelo menos cinco enfermeiras também será mobilizada. Apenas o pai acompanhará o parto. As incubadoras na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal do hospital, que devem receber os bebês, começaram a ser reservadas desde o início do mês.

Os cinco bebês - quatro meninas e um menino - já estão com todos os órgãos formados. O parto foi antecipado por causa da insuficiência placentária, de acordo com Raimundo Nunes, coordenador do departamento de ginecologia do Sepaco.

A equipe médica monitorava de perto o estado de saúde de Karina e das crianças. Semanalmente, ela passava por um ultrassom para avaliar a evolução e a vitalidade dos bebês. Às vésperas de completar 27 semanas de gravidez, o portal acompanhou um dos exames, que indicou que o menino já estava com mais de 1kg.

“Fico feliz de ver que eles estão ganhando peso. Cada dia é uma vitória”, afirmou Karina na ocasião. O menino era o maior dos bebês.

O médico radiologista Rodrigo Junqueira Rocha que fez esse ultrassom explicou que alguns dos bebês tinham o desenvolvimento de 3 a 4 semanas menor que um outro bebê que não tivesse em uma gestação múltipla, o que é considerado normal.

Para prolongar a gravidez, Karina fez bastante repouso e manteve uma rotina bastante regrada. Acordava cedo e recebia a primeira visita das enfermeiras por volta das 6h. Outras visitas da equipe médica se sucediam ao longo do dia até por volta de meia-noite. Os batimentos cardíacos das crianças são controlados diariamente.



Fonte: G1