Mulher de 220 kg precisa ser pesada em balança de bovinos

Mulher de 220 kg precisa ser pesada em balança de bovinos

A normal não serve mais e ela pede ajuda para emagrecer

A dona de casa Zenilda Alves Laurindo, de 38 anos, está enfrentando um drama. A mulher pesa 220 quilos e, com vergonha, não consegue sair de casa. Para se pesar, precisa de uma balança especial para "bovinos", porque a normal não funciona mais.

Desesperada e em depressão profunda, ela pede ajuda para fazer uma cirurgia de redução do estômago e emagrecer.

Durante a reportagem, Zenilda mostrou fotos de quando conseguia manter 70 quilos, 150 a menos do que tem hoje, e disse que a situação fica cada vez mais complicada.

? Já pedi várias vezes para que Deus me levasse, porque dessa maneira não tem graça para viver. É uma doença e só eu sei o que estou passando. As pessoas dizem que é para fechar a boca e parar de comer, mas só eu sei o quanto é difícil.

A dona de casa começou a ganhar peso logo após a primeira gravidez, há 13 anos. Desde então, não conseguiu mais perder os quilos que ganhou e por conta do preconceito se sente constrangida quando sobe na balança.

? Tiveram que pegar uma balança de pesar vaca, porque a normal não servia para mim. Esse dia foi a morte, fiquei muito arrasada. Um ser humano não pode viver assim.

Aos 38 anos, Zenilda não consegue mais trabalhar. Passa boa parte do dia na companhia dos cachorros, gatos e fica deitada no sofá.

Raramente se levanta e quando faz isso fica muito cansada. Em depressão, evita até sair e são os filhos que assumem as tarefas de casa e cuidam da mãe.

A mais velha, Bianca Bárbara Alves dos Santos, de 13 anos, se esforça para manter a casa limpa e organizada.

? Faço comida, lavo as louças, limpo o chão da casa e faço de tudo por ela.

O mais novo, Davi Alves Correira, de nove anos, também faz a parte dele.

? Varro a área e arrumo a estante.

O problema de Zenilda pode ter fundo emocional. Ela costuma comer normalmente, mas quando fica ansiosa passa a devorar tudo o que encontra pela frente.

Nessas horas, ela se alimenta principalmente de pães, doces e alimentos cheios de fritura.

Da mesma forma que Zenilda, muitos brasilienses lutam diariamente contra a balança. Dados da Secretaria de Saúde do DF apontam que hoje 15% dos moradores do Distrito Federal com mais de 18 anos são obesos.

Os que estão acima do peso representam um pouco mais de 48% da população.

O caso de Zenilda é considerado grave pelos médicos e somente uma cirurgia pode amenizar o problema.

? Eu costumo pensar que isso é como uma droga. Muitas vezes fechei a boca, mas bateu desespero e voltei a comer tudo. Com o nervosismo, engordo mais ainda.

Atualmente, 70 pessoas aguardam por uma operação bariátrica na rede pública de saúde. No DF, o HRan (Hospital Regional da Asa Norte) é o responsável por esse tipo de procedimento médico.

No entanto, o paciente só pode ser operado quando passar por um endocrinologista e por uma bateria de exames.

? Meu maior sonho é conseguir essa cirurgia para voltar a viver.

Fonte: r7