Mulher é decapitada pelo namorado por causa de troca de mensagens no celular

O acusado fugiu após cometer o crime


Uma mulher foi assassinada a facadas pelo namorado, na madrugada desta quinta-feira, na pequena cidade de Angelim, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a Polícia Civil, Patrícia Pereira da Silva, de 20 anos, foi morta por Renato Guilherme da Silva, de 24, que fugiu após cometer o crime, motivado por uma crise de ciúmes. Antes de desaparecer, o suspeito — que decapitou a vítima — confessou aos pais que havia matado a companheira.

— Antes de fugir de moto, ele passou na casa dos pais e disse: “Chamem a polícia, porque eu matei Patrícia”. Os pais então foram até a casa onde os dois moraram, viram que ele, de fato, tinha matado a mulher e chamaram a polícia. Ele segue foragido. As diligências continuam e a prioridade no momento é encontrar o rapaz, que deve ter fugido para Alagoas — explica o delegado responsável pelas investigações, José Renivaldo. Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/mulher-decapitada-pelo-namorado-por-causa-de-troca-de-mensagens-no-celular-15653493.html#ixzz3UxJ0SWjI

Segundo a polícia, o crime aconteceu após uma briga entre Patrícia e Renato durante uma festa. O rapaz teria flagrado a namorada trocando mensagens com outro homem. De acordo com o delegado, ele tinha um comportamento agressivo com a companheira, principalmente quando apresentava ciúmes.

— Ele era muito ciumento e agressivo com ela. Os dois viviam discutindo, estavam sempre brigando. Ele flagrou ela de conversa no WhatsApp com outro homem, mandando mensagens e fotos e teve uma crise de ciúmes. Os dois brigaram e ele foi para casa. No quintal, pegou uma faca e matou a Patrícia com quatro facadas, decapitando ela. Foi um crime horrível — conta o delegado.

O crime comoveu a cidade de Angelim, que fica a menos de 10 km da divisa entre os estados de Pernambuco e Alagoas. O próprio delegado conta que se espantou com a notícia, já que conhecia Patrícia e Renato desde pequenos.

— Ninguém nunca esperou isso dele. É uma cidade pequena, todo mundo se conhece. Eu conhecia os dois desde pequenos, não imaginava isso. É um rapaz que tem uma família boa, tem policial militar na família, trabalhava. Realmente foi um crime que chocou a todos — lamenta.

O corpo de Patrícia foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Caruaru, cidade próxima a Angelim. Ainda não há informações sobre o enterro da jovem.


Fonte: Extra