Mulher espalha cartas pedindo boas notícias após morte de seu amor

Jornalista lidou com a morte da mãe e do noivo em um ano.

Quando a jornalista Natália Souza viu sua vida virar de ponta cabeça após perder a mãe e o noivo em um intervalo de apenas 1 ano, sentiu uma enorme necessidade de ressignificar sua vida. Ela estava com o coração despedaçado, mas não queria deixar que a tristeza tomasse conta.

Foi quando teve a ideia de criar o “Tua vida em mim”, onde escreve cartas contando a sua história para desconhecidos, além de pedir que eles compartilhem uma coisa boa que tenha acontecido com eles recentemente. Vale qualquer coisa, desde a descoberta de um novo sabor de sorvete até uma promoção no trabalho.

Confira o texto de Natália:

Tem gente que é felicidade na vida da gente. É janela aberta em dia de sol, colo de mãe com cafuné. Tem gente que chega na vida da gente desatando nós, afrouxando os apertos do nosso peito, inaugurando um novo olhar a respeito do mundo e fazendo dele um lugar melhor.

O Gino era isso para mim. Ele era um abrigo para onde eu ia com as minhas tentativas e sempre encontrava um braço estendido, uma estratégia e um caminho. Um vento fresco pros dias de coração abafado. Mas o Gino morreu cedo demais. O Gino morreu aos 32 anos de um câncer raro e silencioso.

E para sobreviver, eu escrevi. Escrevi para o Gino continuar vivendo. Escrevi para achar caminho, escrevi para conseguir andar. E desses passos, ora pisados com força, ora tropeçados, surgiu o Tua Vida em Mim – um blog para lembrar, durante 30 dias, que se a dor foi indescritível, o amor que ficou é ainda mais.

Setembro completa um ano da morte dele e nesse mês que seria para doer, decidi, antes mesmo dele chegar, que a gratidão pelo Gino ter vivido chegou primeiro. E é movida por ela que estou distribuindo cartas pela cidade de São Paulo.

Nelas, convido as pessoas para dividirem comigo uma coisa boa que tenha acontecido na vida delas nos últimos tempos. Vale a descoberta de um novo sabor de sorvete, um convite de casamento, uma promoção no trabalho, uma experiência bacana. Qualquer coisa boa.

A intenção é simples, mas pra mim muito significativa: lotar esses trinta dias de acontecimentos bonitos. E assim, coletivamente, de gratidão em gratidão, tenho certeza: uma nova primavera vai florir no meu peito.”

Para as notícias chegarem até Natália, ela pede que quem recebeu a carta divulgue a história acompanhada das hashtags #tuavidaemmim e #umanoticiaboa, além de convidá-los a apresentarem a carta para outros amigos e conhecidos, para que assim a corrente continue.

O projeto começou no dia 1º de setembro, mês em que a morte do seu noivo completa um ano, e deve se estender até o dia 30.

Fonte: Hypeness