Mulher que deixou crânio em prédio é presa após violação

Mulher que deixou crânio em prédio é presa após violação

Leonarda prestou depoimento no 78º Distrito Policial

Uma mulher foi presa na manhã deste sábado com dois crânios humanos ao sair do Cemitério da Vila Formosa, na zona leste de São Paulo. Segundo a Polícia Civil, Leonarda Ferreira da Paixão, 42 anos, é a mesma mulher que, no dia 1º de março, foi filmada por câmeras de segurança deixando um crânio na entrada de um prédio na avenida Paulista. Ela é investigada por suspeita de ter violado outros cemitérios e deixado outros crânios em locais públicos da capital paulista.

Leonarda prestou depoimento no 78º Distrito Policial. De acordo com a delegada Victoria Lobo Guimarães, a mulher apresenta problemas mentais e foi levada a um hospital psiquiátrico. A delegada descartou que Leonarda tenha violado os túmulos para realizar algum ato com conotação religiosa. O caso foi registrado como vilipêndio (violação) a cadáver.

Nas últimas semanas, pelo menos outros três casos de ossos humanos encontrados em locais públicos foram registrados na capital paulista. A Polícia Civil investiga se a mulher presa hoje tem ligação com as outras ocorrências.

Uma delas ocorreu na última terça-feira: uma ossada humana foi encontrada no estacionamento da Polícia Civil de São Paulo, no centro da cidade. Os restos mortais estavam no sétimo andar do prédio, localizado na praça Alfredo Issa. O Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) instaurou um inquérito para apurar o caso.

Já na última segunda-feira, um crânio foi encontrado em Sorocaba, a 100 quilômetros da capital paulista. A 5ª DP da cidade apura as informações.

E no dia 20 de fevereiro, outro crânio foi achado em uma jardineira em uma das entradas do edifício Copan, no centro de São Paulo. A peça estava dentro do vaso de planta. A Polícia Civil não deu informações sobre a investigação desse caso.

Fonte: Terra, www.terra.com.br