Mulheres constroem sua própria cidade para poder viver em paz

A Cidade das Mulheres conta com 98 casas de tijolos

O empoderamento feminino cada vez nos lembra mais que não há nada que uma mulher não possa fazer. No caso deste grupo de mulheres colombianas, a violência fez com que elas criassem uma cidade só delas para viver em paz. Tudo foi erguido com suas próprias mãos, em 2003.

Atualmente, a Cidade das Mulheres conta com 98 casas de tijolos, muitas delas pintadas com as cores do país. Quem vê o resultado não imagina todos os traumas que estas mulheres já passaram na vida. Todas elas tiveram que deixar suas cidades de origem graças à violência causada pelos conflitos entre guerrilhas, paramilitares e o Estado, que já contabiliza mais de 220 mil mortos e 6 milhões de deslocados – entre eles, estas mulheres cheias de força.

A ideia da cidade começou surgiu quando a advogada Patricia Guerrero, de Bogotá, conheceu algumas destas mulheres, há cerca de 16 anos. Na época, elas viviam em uma situação de extrema pobreza em bairros de Cartagena, onde haviam chegado após serem deslocadas de suas cidades, algumas vezes sozinhas, noutras com suas famílias. Patricia ajudou as mulheres a se organizar e encontrou o espaço para que elas construíssem sua própria cidade, a cerca de 20 quilômetros de Cartagena, no município de Turbaco.

O financiamento para a construção foi conseguido no exterior, com a ajuda do Congresso e do programa de ajuda exterior dos Estados Unidos e da cooperação espanhola. Mas mesmo a ajuda e o financiamento não foram suficientes para que a construção ocorresse de forma tranquila: o processo foi marcado por ameaças, incêndios e até mesmo o assassinato do companheiro de uma das pioneiras, que cuidava da fábrica de tijolos utilizados para erguer as casas.

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações do Hypeness