Mundo comemora nesta terça-feira, primeiro de abril, o Dia da Mentira; saiba como tudo começou

Mundo comemora nesta terça-feira, primeiro de abril, o Dia da Mentira; saiba como tudo começou

Tudo começou quando o rei da França, Carlos IX, após a implantação do calendário gregoriano

Quem nunca inventou uma mentirinha sem maldade nessa vida? Muita gente começou o dia de hoje com uma boa mentira ou está planejando algo para brincar com a cara daquele amigo mais próximo. Há séculos, o dia primeiro de abril é uma data em que se pregam peças com notícias e informações duvidosas.

Tudo começou quando o rei da França, Carlos IX, após a implantação do calendário gregoriano, instituiu o dia primeiro de janeiro para ser o início do ano. Naquela época, as notícias demoravam muito para chegar às pessoas, fato que atrapalhou a adoção da mudança da data por todos. Antes dessa mudança, a festa de ano novo era comemorada no dia 25 de março e terminava após uma semana de duração, ou seja, no dia primeiro de abril.

Algumas pessoas, as mais tradicionais e menos flexíveis, não gostaram da mudança no calendário e continuaram a fazer tal comemoração na data antiga. Isso virou motivo de chacota e gozação, por parte das pessoas que concordaram com a adoção da nova data, e passaram a fazer brincadeiras com os radicais, enviando-lhes presentes estranhos ou convites de festas que não existiam. Tais brincadeiras causaram dúvidas sobre a veracidade da data, confundindo as pessoas, daí o surgimento do dia 1º de abril como Dia da Mentira.

A data ganhou o mundo e já foi lembrada pela Walt Disney, através do clássico infantil Pinóquio, mostrando o quanto uma mentira pode ser prejudicial para a vida das pessoas. O escritor brasileiro da literatura infanto-juvenil, Ziraldo, também fez menção ao tema, com o personagem Menino Maluquinho. Em ?O Ilusionista?, Maluquinho descobre o mal provocado por roubar, fingir e mentir.

Fonte: Pollyana Carvalho