Mutirão de Neuropediatria desafoga fila de espera de consultas

Mutirão de Neuropediatria desafoga fila de espera de consultas

Três neuropediatras revezam-se no atendimento de um total de 120 crianças.

Em virtude da grande demanda de consultas para crianças com epilepsia e outros problemas neurológicos, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) continua realizando o Mutirão da Neuropediatria, no Centro Integrado de Saúde Lineu Araújo.

No sábado (11) três neuropediatras revezaram-se no atendimento de um total de 120 crianças. A mãe de Luan Kauê de 8 meses, Rayane Loiola, levou o filho ao mutirão devido a uma paralisia cerebral que o bebê apresentou ao nascer. ?O mutirão agilizou muito a entrega do resultado dos exames que já fizeram nele?, relata.

O Mutirão da Neuropediatria pretende atender a demanda de 120 pacientes de Teresina e do interior do Estado a cada quinze dias. No primeiro dia de mutirão, que foi realizado no dia 21 de julho, foram atendidas 94 crianças.


Mutirão de Neuropediatria desafoga fila de espera de consultas

Ruti de Sousa, de 4 anos, foi atendida pelo neuropediatra Geraldo Barbosa durante o segundo mutirão no Lineu Araújo. A mãe da criança, Maria José, falou que já tinha consultado Ruti no Hospital do Satélite (zona Sul de Teresina), mas que estava tendo dificuldade em marcar o retorno e foi através do mutirão que ela conseguiu consultar novamente a filha. ?Aqui no Lineu foi bem mais rápido, sem falar que é uma região central e ficou melhor para eu me deslocar com a Ruti?, afirmou Maria José, que mora na região Norte da capital.

?Cerca de 70% das crianças foram encaminhadas para a realização de exames para melhor diagnóstico. Nesse mutirão 60% são crianças de Teresina, sendo o restante proveniente de outros municípios do Piauí, e para tornar essa experiência de realização de consultas, a FMS disponibiliza grupos de teatro e palhaços para entretê-las durante o mutirão?, explica Jose Ferreira, coordenador da Regional Norte.


Mutirão de Neuropediatria desafoga fila de espera de consultas

Francisca Maria da Silva mora no município de União e veio a Teresina por causa do mutirão de neuropediatria. Ela trouxe a filha Maria Eduarda, de 3 anos, para consulta médica. ?Eu estava em uma fila de espera há muito tempo e foi agora, por causa do mutirão, que fui atendida. A Maria Eduarda está com convulsões e eu precisava mostrar os exames dela?, disse a mãe.

Os atendimentos irão continuar acontecendo a cada quinze dias e os pacientes selecionados obedecem a uma ordem de marcação de consulta através da Central do SUS. Ainda de acordo com o coordenador da Regional Norte, se não ocorressem os mutirões, o atendimento cairia para 30 consultas semanais, o que implicaria em uma grande demanda na fila de espera de consultas.

Os médicos Alzira Castro, Adriana Cunha e Geraldo Barbosa são os neuropediatras responsáveis pelo atendimento do mutirão do Lineu Araújo, segundo informou a enfermeira chefe da unidade hospitalar, Karla Brena.

O Diretor Geral do Centro Integrado de Saúde Lineu Araújo, Fernando Coelho, relatou que existe uma demanda reprimida do atendimento neuropediátrico, mas que isso está sendo amenizado devido ao mutirão. ?Nós tínhamos uma fila de espera com mais de mil crianças a serem atendidas., mas esse quadro muda a cada mutirão realizado?, afirma ele.

Fonte: Samara Costa