HUT e HGV não possuem plano formal de cooperação

HUT e HGV não possuem plano formal de cooperação

As transferências são feitas informalmente, em ligações de um hospital para o outro

Segundo o veredor Carlos Filho, o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) e o Hospital Getúlio Vargas (HGV) não têm um plano formal de cooperação. "Ficamos preocupados, pois o HUT precisa de ajuda em casos de alta complexidade", afirmou o vereador. Ele relatou que, na semana passada, a fila de espera para transferência de pacientes do HUT tinha 63 pacientes de alta complexidade, enquanto no HGV haviam 200 leitos vagos.

As transferências são feitas informalmente, em ligações de um hospital para o outro. Dessa forma, o direito a transferência não é garantido aos pacientes, as filas aumentam e abre espaço para a prática de "pistolão", ou seja, a transferência por indicação de alguém de influência.

Carlos Filho disse querer garantir o trânsito livre entre os pacientes dos dois hospitais, e também com o Hospital Universitário, mas este precisa concluir seus leitos de alta complexidade. "Precisamos formalizar, estipular, por exemplo, quantos pacientes um hospital irá passar para o outro por dia", disse.

O vereador contou que foram enviados oficios para a prefeitura de Teresina, para o Governo do Estado e para a Secretaria de Saúde, pedindo pressa na resolução da questão.

Fonte: Andrê Nascimento