Navio não encontra destroços de Airbus no oceano Atlântico

Um navio mercante francês realizou uma busca nas coordenadas dos

Caças brasileiros mantiveram durante esta madrugada as buscas pelo avião da Air France que desapareceu sobre o Atlântico durante um voo entre o Rio de Janeiro e Paris, com 228 pessoas a bordo. Ainda não foram encontrados rastros da aeronave no provável local do acidente, onde um piloto da TAM diz ter visto "pontos laranja" sobre o mar, nesta segunda-feira.

Um navio mercante francês realizou uma busca nas coordenadas dos "pontos laranja" , mas não encontrou destroços ou qualquer indício de acidente.

De acordo com o último boletim da Aeronáutica, ao menos três aeronaves se revezavam durante toda a madrugada nas buscas. Segundo a FAB (Força Aérea Brasileira), aviões dotados de sistemas de rastreamento por radar e por infravermelho vão percorrer a rota da aeronave para tentar encontrar rastros do avião Airbus A330.

Em entrevista concedida no aeroporto parisiense Charles de Gaulle, destino do Airbus que sumiu, o diretor-executivo da Air France, Pierre-Henri Gourgeon, afirmou que a área onde o avião se perdeu fica a "dezenas de milhas entre o caminho da costa do Brasil e o litoral africano", sob o espaço aéreo de Senegal.

Ao menos três navios brasileiros também serão enviados à região para procurar destroços. A previsão é de que os barcos cheguem à área, a 1.100 km da cidade de Natal (RN), no começo da noite de hoje.

O governo francês comunicou ao Comando da Aeronáutica que duas aeronaves também fazem uma varredura no território aéreo de Senegal. O departamento americano de Defesa enviou nesta segunda-feira um avião de vigilância e uma equipe de procura e resgate da Força Aérea para auxiliar nas operações de busca.

As operações estão concentradas em uma zona de sombra --sem a cobertura do radar-- em pleno oceano Atlântico, a partir do ponto no qual o avião emitiu o último sinal eletrônico. Durante a viagem, o piloto do Airbus enviou alertas pane elétrica, provavelmente causada por uma tempestade.

O comando da Aeronáutica não descarta encontrar sobreviventes, mas as chances são mínimas. O voo AF 447 da Air France que desapareceu na noite deste domingo transportava pessoas de 32 nacionalidades diferentes, segundo a Air France. De acordo com a companhia aérea, há 58 brasileiros entre os passageiros.

Nesta segunda-feira, o presidente francês, Nicolas Sarkozy, afirmou que as chances de encontrar sobreviventes entre os passageiros do voo 447 da Air France são pequenas. Ele e o brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva conversaram durante o dia e enviaram condolências às famílias.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br