Nike e Adidas travam batalha de publicidade para a Copa do Mundo

A Nike fechou contrato com seis dos dez mais famosos jogadores do mundo, frente a apenas três da Adidas.

A companhia norte-americana de artigos esportivos Nike NKE.N está apostando mais no patrocínio a ídolos do futebol do que a Adidas ADSGn.DE, em sua batalha para superar a concorrente alemã como a marca esportiva com maiores vendas durante a Copa do Mundo.

A Nike fechou contrato com seis dos dez mais famosos jogadores do mundo, frente a apenas três da Adidas e um da rival alemã menor Puma PUMG.DE, de acordo com um novo ranking do grupo de pesquisas de marketing esportivo Repucom, divulgado nesta quarta-feira.

O jogador português Cristiano Ronaldo, patrocinado pela Nike, lidera a lista da Repucom, com quase 84 por cento das pessoas no mundo afirmando reconhecer o atacante do Real Madrid, ajudando a marca a vender um milhão de camisetas com seu nome nas costas em 2013.

No segundo lugar está o argentino Lionel Messi, principal estrela da campanha da Adidas, que tem 76 por cento do reconhecimento global, segundo a Repucom.

O apelo do extrovertido Cristiano Ronaldo, que foi eleito o melhor jogador do mundo em janeiro, no lugar de Messi, tem o auxilio do seu uso da rede social Twitter, onde ele possui 26 milhões de seguidores, ante apenas dois milhões do argentino.

Cristiano Ronaldo provavelmente ajuda a vender mais camisetas mesmo quando ele não está usando uma - ele posou nu na mais recente capa da edição espanhola da revista Vogue, com a sua namorada, a modelo Irina Shayk -, mas os benefícios da marca do jogador para a Nike são, no fim das contas, também divididos com a Adidas, considerando que a empresa alemã é patrocinadora do Real Madrid.

?Embora o principal seja o desempenho no campo, o apelo de um jogador também passa por toda uma gama de variáveis?, disse o fundador da Repucom, Paul Smith. ?Atletas como Cristiano Ronaldo têm algo único que, se você pudesse embalar e vender do jeito que está, você não precisaria fazer mais nada?.

A Nike tenta fazer exatamente isso em um chamativo anúncio com Cristiano Ronaldo e Shayk, o qual mostra como garotos jogando futebol em um campinho local terminam por participar de uma partida em um grande estádio contra seus heróis, incluindo outras estrelas do ranking da Repucom, como Neymar e o inglês Wayne Rooney.

A Adidas retaliou com um novo anúncio lançado domingo passado que mostra Messi sonhando com seus rivais, como o alemão Bastian Schweinsteiger, o uruguaio Luis Suárez e o brasileiro Daniel Alves, nenhum dos quais está no raking da Repucom.

O anúncio da Nike já atraiu 67 milhões de visualizações no YouTube desde que foi lançado no mês passado, ao passo que o da Adidas já foi visto por quase 30 milhões de pessoas em apenas três dias.

Enquanto isso a Puma, cujo único jogador na lista da Repucom é o ex-atacante francês Thierry Henry, está buscando uma nova estratégia de marketing para chamar a atenção: a empresa persuadiu jogadores como o italiano Mario Balotelli, o alemão Marco Reus e o espanhol Cesc Fábregas a vestir as chuteiras ?Tricks? em duas cores, uma rosa e outra azul.

Fonte: Extra