Novo remédio poderá impedir ou até matar o vírus HIV, diz pesquisa

Novo remédio poderá impedir ou até matar o vírus HIV, diz pesquisa

Chamada de PD 404,182, a substância tem potencial para se tornar um medicamento tópico capaz de desativar o HIV antes que ele provoque a AIDS

Pesquisadores da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, desenvolveram um composto químico capaz de destruir a capacidade de infecção do vírus HIV. Chamada de PD 404,182, a substância tem potencial para se tornar um medicamento tópico capaz de desativar o HIV antes que ele provoque a AIDS.

A coordenadora da pesquisa, Dra. Zhilei Chen, diz que o composto ?é uma pequena molécula virucida, o que significa que ela tem a capacidade de matar um vírus, neste caso, o vírus é o HIV".

A pesquisadora explica que o composto age abrindo o vírus, o que faz com que ele perca seu material genético, e, logo, sua capacidade de infecção. Como o material genético do vírus, o RNA, é altamente instável, logo que é exposto ele se degrada, e o vírus perde sua capacidade de infecção.

Dra. Chen ressalta que, o mais importante, é que o composto age no interior do vírus, e não sobre o envelope proteico, o que significa que o vírus não poderá alterar suas proteínas para se tornar resistente ao ataque. Os testes mostraram que o PD 404,182 também é eficaz contra o vírus da Hepatite C.

Entretanto, a cientista diz que o composto não é uma cura para a AIDS, mas tem grande potencial para ser utilizado na prevenção. A intenção é fabricar um gel tópico que possa ser aplicado no canal vaginal, para, caso o parceiro esteja infectado, o vírus seja dissolvido antes de ser transmitido ao outro.

"Nós fizemos uma série de testes para demonstrar que esse composto permanece ativo no fluido vaginal," explica Dra. Chen. "Na forma de um gel vaginal, o composto poderá funcionar como uma barreira, agindo de forma praticamente instantânea para destruir o vírus antes que ele infecte uma célula, evitando assim a transmissão do HIV de uma pessoa à outra", completa.

Fonte: Diário da Saúde