Novo sistema integra gestão da saúde no estado do Piauí

Segundo o governador Wellington Dias, esse projeto "visa manter integrada a rede de saúde, sob uma plataforma digital, com o objetivo de melhorar os serviços prestados à população"

O governador Wellington Dias (PT) e o secretário da Saúde, Francisco Costa, reuniram-se na manhã de ontem para tratar sobre o projeto de Saúde Digital no Piauí.

O projeto consiste na modernização e integração de toda a rede no Estado, como regulação, hospitais, Serviço de Atenção Móvel de Urgência (SAMU), atenção básica e dispensação de medicamentos, com o objetivo de gerar maior eficiência na gestão.

Segundo o governador Wellington Dias, esse projeto "visa manter integrada a rede de saúde, sob uma plataforma digital, com o objetivo de melhorar os serviços prestados à população".

O sistema começou a ser implantado em setes unidades de saúde: Maternidade Dona Evangelina Rosa e nos hospitais Natan Portela, da Polícia Militar, Dirceu Arcoverde (Parnaíba), Areolino de Abreu, Getúlio Vargas, do Mocambinho e Infantil.

O projeto inicial deve contemplar os 3,2 milhões de pessoas que usam a rede pública estadual de saúde, nas 34 unidades hospitalares com serviços técnicos, capacitação do quadro de profissionais da saúde, entre outros.

"A partir dessa proposta poderemos monitorar e ter acesso as principais demandas na área da saúde como a humanização do atendimento, redução no índice de cirurgias canceladas e o descongestionamento das urgências", comentou Francisco Costa.

DROGAS - O governador Wellington Dias recebeu ontem, no Palácio de Karnak, o secretário Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas, Vitore André Zilio Maximiliano, que veio intensificar parcerias do Governo do Estado com órgãos federais e promover o programa de políticas públicas para o enfrentamento às drogas.

Segundo Vitore, a intenção é promover ações no estado do Piauí que sirvam de referência na política antidrogas.

"Existe a necessidade de uma rede de cuidados e temos o compromisso de fazer do estado do Piauí referência em reinserção social, com a capacitação para o trabalho e a ampliação das redes de serviços", revela.

No encontro, também, estiveram presentes o representante da Federação Norte e Nordeste de Comunidades Terapêuticas (Fennoct), Célio Luís Barbosa e o representante da Coordenadoria de Enfrentamento às Drogas (CEDrogas), Sâmio Falcão, que enfatizou a importância de se desenvolver o cuidado humanizado integrando dependentes, famílias e órgãos da saúde e educação.

Fonte: Ananias Ribeiro