Número de mortes no trânsito estabiliza, mas ainda é alto, diz OMS

O evento está sendo organizado por um comitê interministerial

Apesar de alguns avanços registrados no tema da segurança no trânsito, cerca de 1,25 milhão de pessoas ainda morrem todos os anos no mundo em decorrência de acidentes. O alerta é da Organização Mundial de Saúde (OMS) que lançou na segunda-feira (19) o Relatório Global sobre a Situação da Segurança no Trânsito 2015, documento que ajudará a nortear os debates nos dias 18 e 19 de novembro, em Brasília (DF), durante a 2ª Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito – Tempo de Resultados.

O evento está sendo organizado por um comitê interministerial composto por nove ministérios sob coordenação do Ministério da Saúde, em parceria com OMS, Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e o grupo informal "Amigos da Década".

“O volume de vítimas fatais do trânsito chega a um nível inaceitável, particularmente entre a população mais pobre dos países mais pobres”, afirmou a diretora-geral da OMS, Margaret Chan. A boa notícia, segundo constatou o relatório, é que o número de mortes no trânsito está estabilizado apesar de a quantidade de veículos motorizados vir aumentando rapidamente em todo o mundo, assim como a população global. Nos últimos três anos, segundo o documento, 79 países registraram redução do número absoluto de vítimas fatais, enquanto 68 países tiveram aumento.

Os países que obtiveram sucesso na diminuição de mortes no trânsito, segundo a OMS, foram aqueles que aprimoraram suas legislações e fiscalização, e apostaram em vias e veículos mais seguros. “Estamos na direção certa”, disse Margaret Chan. “O relatório mostra que adotar estratégias de segurança no trânsito salva vidas, mas também nos aponta que o ritmo de mudanças ainda está muito lento”, acrescentou.

Fonte: Com informações da Assessoria