“O que define homem é o que ele tem entre as pernas”, diz Feliciano

É assim que o deputado e pastor Marco Feliciano sustenta sua tese.

“Não existe o gene gay. A pessoa nasce homem e mulher. Gênero é homem e mulher. E o que é o homem? O que define um homem? O que define o homem é o que ele tem no meio das pernas. É o macho."

É assim que o deputado e pastor Marco Feliciano (PSC-SP) sustenta sua defesa sobre a tese de que homossexualidade é fenômeno de comportamento. Em debate com o youtuber Felipe Neto, voltou a defender de forma indireta a cura gay.

Para deixar ainda mais claro o tanto que considera “antinatural” a união entre duas pessoas do mesmo sexo, Feliciano recorreu a uma analogia com as tomadas.

“A tomada funciona a seguinte forma, tem um negócio que funciona dentro dela, um é macho outro é fêmea. Desde que o mundo foi formado é macho e fêmea. A sobrevivência da sociedade é macho e fêmea. (…) Nas tomadas só sai, não entra nada.”

Segundo ele, a esta regra também exceção e ela precisa ser estudada. Isto porque, ainda na avaliação do deputado, é possível escolher se você quer ou não ser gay.

“Tem casos e casos. A Daniela Mercury passou a vida inteira com homem, tem 200 filhos com homens, acordou um dia e decidiu que queria ser gay”, exemplifica.

Também há casos, segundo o deputado, de pessoas que fazem o caminho oposto e por isso ele considera que existe o “fenômeno". Feliciano citou um livro, no qual o autor “tratou o fenômeno de comportamento”. “Ele mostra “tratamentos” usados no mundo inteiro. Este livro foi cassado no Brasil.”

Feliciano e Felipe Neto (Crédito: Reprodução)
Feliciano e Felipe Neto (Crédito: Reprodução)


Fonte: Brasil Post