Obras da Ponte Juscelino Kubitschek serão retomadas em breve

A primeira parte da obra está concluída.

Tema de polêmica envolvendo diversos setores da sociedade civil, a obra das alças de acesso à Ponte Juscelino Kubitschek será retomada em breve. A Secretaria Estadual de Transporte, responsável pela construção, publicou recentemente, no Diário Oficial do Estado, o edital de contratação da empresa que executará o projeto.

A obra da "ponte do meio", como ficou conhecida, foi parada no mês de abril, quando a Ordem dos Advogados do Brasil seccional Piauí, arquitetos, engenheiros e a população em geral reclamaram que o alargamento causaria um prejuízo à memória da cidade. O canteiro central da Avenida Frei Serafim teria que ser destruído para propiciar a execução das alças.

A superintendente de Obras da Setrans, Cristina Castelo Branco, explica que o projeto teve que ser readequado para a obtenção do licenciamento ambiental, por parte da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semam).

"O planejamento foi amplamente discutido. Diante das audiências públicas foi encaminhado o projeto dos acessos à ponte ao Comitê de Desenvolvimento Urbano da Prefeitura de Teresina", conta Cristina Castelo Branco.

O projeto foi apreciado e aprovado pela administração municipal. A Setrans fez estados ambientais necessários para o licenciamento ambiental da obra e a Semam concedeu uma licença prévia. "Entre os pontos que tiveram que passar por modificação, listo a obrigatoriedade da empresa que vencer a licitação ter integrado na equipe um arquiteto.

A outra orientação é o canteiro sofrer o menor número possível de alterações. As árvores que, porventura, forem podadas serão replantadas em outro local, como o Parque Lagoas do Norte, por exemplo", esclarece a superintendente de Obras.

A primeira parte da obra está concluída e corresponde à terceira faixa da Ponte Juscelino Kubitschek, com extensão de 427,20 metros e largura média de dez metros.

Com a execução da segunda parte do projeto, que corresponde às alças de acesso do tabuleiro central, a ponte terá três pistas de rolamento e uma faixa exclusiva de ônibus no sentido Centro-Leste; uma faixa de pedestres no eixo central interligando as Avenidas Frei Serafim e João XXIII; mais três faixas no sentindo Leste-Centro e uma faixa exclusiva para ônibus nesse mesmo sentido (Leste-Centro), que vão contribuir para a mobilidade urbana da cidade, proporcionando agilidade e maior segurança ao trânsito na zona central de Teresina.

"A indicação do Comitê de Desenvolvimento Urbano é que a ponte seja utilizada prioritariamente para o transporte público. Quem vai decidir acerca da exclusividade é a prefeitura dentro do seu plano diretor de mobilidade", adianta Cristina. No total, a obra custará aos cofres púbicos R$ 23 milhões. Desse valor, R$ 18 mi foram investidos na construção da "ponte do meio".

O edital de contratação da empresa que vai executar a obra foi publicado no dia 17 de julho. A data de recebimento das propostas é dia 25 de agosto. "Em um prazo de 40 a 60 dias deve começar a execução da obra", finaliza a superintendente de Obras da Setrans.

Fonte: Ananias Ribeiro e Izabella Pimentel