Obras de alargamento das BRs 316 e 343 serão retomadas em 30 dias

A previsão é de que em 30 dias as obras recomeçem

O Governador Wellington Dias esteve reunido com o secretário estadual dos transportes, Guilhermano Pires, nesta quarta-feira (09), na sede do Departamento Nacional da Infraestrutura de Transportes (Dnit) onde realizaram um planejamento de todas as obras executadas pelo órgão no estado. Dentre elas está o alargamento das BRs 316 e 343, nas saídas de Teresina que deverão ser retomadas em 30 dias.

O governador comunicou ao Dnit, o contrato de empréstimo formalizado com o Banco do Brasil. "É um investimento de aproximadamente R$ 170 milhões que, para ser retomado, precisava de entendimento com o Dnit", esclareceu Wellington.

Outro trecho discutido foi de Gilbués a Santa Filomena, na BR 235, que falta apenas 10 quilômetros e o Estado busca solução para novo convênio, incluindo a ponte sobre o Rio Parnaíba.

O Governo intervirá junto ao Ministério do Planejamento, em parceria com o Ministério dos Transportes, para garantir a ampliação de limite orçamentário visando concluir o trecho que vai rumo à divisa da Bahia, passando por Caracol, Guaribas e Bom Jesus, com ramal para a cidade de Santa Luz. "É uma obra muito importante que faz uma ligação de reservas de minérios como fosfato, calcário, manganês, em direção a uma região de alto potencial para produção, os Cerrados", acrescentou Wellington Dias.

Foi discutido ainda a possibilidade da inclusão de obras estratégicas de estradas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 3, entre elas, a BR 222 entre Piripiri, Batalha, Esperantina em direção a Matias Olímpio e com ponte ligando a Brejo, no Maranhão. Também o techo da BR 407 que liga a cidade de Picos em direção a São Miguel do Tapuio e Buriti dos Montes

O Estado também manifestou interesse por executar, em parceria com o Dnit, a obra da BR 226 em direção a Altos Cateús (CE), passando por Alto Longá e Novo Santo Antonio; e a obra da BR 330, no trecho que liga Bom Jesus a Tasso Fragoso, no Maranhão. "Passa próximo de Ribeiro Gonçalves e todas são importantes também para a região do Matopiba", acrescentou Dias.

Na reunião, a equipe estadual tratou ainda sobre as parcerias que estão em curso para viabilizar a hidrovia do Parnaiba, especialmente o trecho entre Santa Filomena, Ribeiro Gonçalves, Uruçuí, em direção a Teresina.

O projeto tem viabilidade técnica, mas há uma dificuldade financeira. De acordo com o governador, os Ministérios da Agricultura, Desenvolvimento, Transportes e estados da região do Matopiba intercedem junto ao Governo Federal por autorização para contrato com a Agência Financeira Japonesa (Jaica), para financiamento de infraestrutura nesta região.

Um investimento de R$ 700 milhões, que deverá ter um aporte do setor privado de cerca de R$ 300 milhões e contrapartida da União e Estado de R$ 400 milhões a partir de contrato de empréstimo.

Fonte: Ccom