Ocorre mais uma morte por choque elétrico nas ruas do Recife

Dez dias após um advogado ter sido eletrocutado no Recife, a cidade registra outra tragédia.

Dez dias após um advogado ter sido eletrocutado no Recife, a cidade registra outra tragédia. Um homem faleceu, na noite desta sexta-feira (22), após receber a descarga elétrica de um poste na avenida Abdias de Carvalho, no bairro dos Torrões. O poste fica no canteiro central da avenida, próximo à lombada eletrônica. O homem, identificado apenas por Nilson, era deficiente físico e usava uma prótese na perna. Ele estava atravessando a avenida quando se desequilibrou e, para não cair, apoiou um um das mãos no poste, levando o choque fatal.


Mais uma morte por choque elétrico nas ruas do Recife

"Ele recebeu uma forte descarga elétrica e caiu no chão. Os Bombeiros chegaram em 15 minutos e tentaram reanimá-lo", disse o estudante Ivson Daniel, de 19 anos, morador da área. Ele contou ainda que o homem foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) dos Torrões, mas chegou ao local sem vida.

O acidente ocorreu por volta das 22h30 desta sexta. Técnicos da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) estiveram no local e, segundo informações do estudante Ivson Daniel, constataram o vazamento de corrente em mais três postes e por isso desligaram o fornecimento de energia em todo o canteiro da via.

OUTRAS VÍTIMAS

No último dia 11 de junho, advogado Davi Lima Santiago Filho, de 37 anos, morreu após receber uma descarga elétrica ao pisar num fio de alta tensão que havia soltado de um poste na Avenida Visconde de Jequitinhonha, em Boa Viagem, Zona Sul do Recife. Ele estava passeando com o cachorro quando levou o choque.


Mais uma morte por choque elétrico nas ruas do Recife

Segundo a investigação da Polícia Civil, a Celpe já sabia do fio desencapado pelo menos quatro dias antes do acidente. A notícia causou revolta na cidade, que cobra explicações da empresa.

No dia 14 de junho, a divulgação do levantamento da Agência Reguladora de Pernambuco (Arpe) aumentou o sentimento de indignação da população. A pesquisa revela que só em 2012, houve 31 óbitos por choque em rede elétrica, em vias públicas do Estado, uma média de quase três por mês.

Fonte: UOL