Operação Déspota: STJ concede liberdade para Prefeito de Redenção

Mesmo em liberdade, o prefeito não poderá reassumir o cargo

O Superior Tribunal de Justiça (STJ), reconsiderou e concedeu a soltura do Prefeito de Redenção do Gurgueia, Delano Parente (PP)  que foi preso na Operação Déspota acusado de corrupção.

Um pedido anterior de liberdade do prefeito havia sido negado  pelo ministro Francisco Cândido de Melo Falcão Neto, presidente do STJ.

Mesmo estando solto, Delano Parente tem que cumprir algumas restrições para não voltar a ser preso e também não poderá reassumir o cargo.

O promotor Rômulo Cordão, coordenador do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO), informou que o STJ entendeu que Deleno Parente não colocaria as investigações em risco estando em liberdade.

O prefeito também não pode ter contato com os investigados ou testemunhas ou ainda praticar atos como gestor do município, e caso isso ocorra, ele poderá voltar à prisão.

Além de Delano Parente, foram postos em liberdades na terça-feira (9) o advogado Igor Martins, através de habeas corpus e na quarta Arnilton Pereira do Lago.

Na operação Déspota foram presas, além de Delano, outras 14 pessoas. O esquema de corrupção montado por fraudes de licitações no município de Redenção do Gurgueia, causou prejuízo aos cofres públicos, do município, no valor de R$ 17 milhões.


Delano Parente
Delano Parente




Fonte: Portal MN