Órgãos da Saúde alertam população sobre risco do 'Pé Diabético'

No dia 25, ocorrerá avaliação de pacientes com feridas

Em alusão ao Dia Mundial de Combate à Diabetes que é comemorado no dia 14 de novembro, o Hospital do Promorar e a Diretoria Regional de Saúde Sul realizarão programação especial com a finalidade de conscientizar a população sobre a importância de práticas saudáveis e também do diagnóstico e prevenção do Diabetes. O evento é uma parceria entre a Fundação Hospitalar de Teresina (FHT), Fundação Municipal de Saúde (FMS), Associação dos diabéticos do Piauí (ADIP) e Secretaria Estadual de Saúde (SESAPI).

Image title

Dando início a programação, nesta quinta-feira (12) está prevista palestra para os enfermeiros, médicos e dentistas da Estratégia Saúde da Família (ESF) no auditório do Hospital Promorar que será ministrada pela Enfermeira estomaterapeuta Cláudia Daniella Avelino e abordará sobre a avaliação de risco do “pé diabético” com o uso do monofilamento e também experiências exitosas no tratamento de feridas em pacientes diabéticos. A palestra será direcionada a 40 equipes da ESF e tem por finalidade capacitar os profissionais para o aprimoramento do serviço prestado à população.  

Segundo Sandra Marina Bezzerra, estomaterapeuta e diretora geral do Hospital do Promorar, o diabético que não consegue controlar o nível de açúcar no sangue pode desenvolver várias complicações: “O paciente diabético pode ter complicação nos nervos periféricos. Se for na retina, pode ocasionar perda da visão; nos nervos dos órgãos genitais, impotência sexual; nos rins, insuficiência renal e nos nervos dos pés pode levar a perda da sensibilidade dolorosa, feridas e até a amputação de membro em situações mais graves”,detalha.

Ela explica que as lesões nos pés de pessoas diagnosticadas com a doença não são raras: “São muito frequentes as lesões e feridas nos pés de diabéticos que podem levar à amputação. Isso pode ser evitado através da avaliação que é feita pela ESF, acompanhamento das taxas de glicose e ainda por meio de cuidados simples com os pés realizada pelo próprio paciente, como: manter os pés limpos; observar se tem feridas causadas por fungos (frieira); usar hidratantes; manter os espaços entre os dedos sempre secos; nunca cortar cantos das unhas ou retirar calos em casa; olhar sempre dentro do calçado antes de usá-lo para evitar que tenha algo que possa machucar; utilizar meias claras; cortar as unhas retas; utilizar sapatos que protejam o pé por completo e procurar serviço especializado para retirada de calo”, afirma.                

A partir do dia 13, das 8 às 12horas, o evento será voltado ao público e a ESF irá realizar ações de promoção e prevenção no bairro Poty Velho. Dia 14, das 8 às 12horas, a SESAPI irá realizar o ‘dia D’ no Shopping da Cidade para supervisão da hipertensão e diabetes. Entre os serviços, serão oferecidos teste de glicemia, aferição de pressão, aconselhamento e orientações médicas, aplicação de vacinas contra gripe e ainda orientações sobre o cuidado com os pés, massagens e avaliação antropométrica.

Nos dias 16 à 20, as equipes da Estratégia de Saúde da Família (ESF) realizarão a avaliação dos pés de pessoas diagnosticadas com diabetes. A avaliação será feita nos turnos manhã e tarde pelos enfermeiros da ESF e os atendimentos seguirão a escala de risco. Entre os dias 18 e 19, das 8 às 17horas, haverá oficina multiprofissional sobre diabete melitus e pé diabético no Diferencial Buffet.

Em continuidade, no dia 23, o hospital cederá espaço ao bate papo com o tema “Cuidando dos Pés". O debate será voltado à comunidade e ocorrerá às 10 horas no Auditório do Hospital do Promorar, situado na zona sul da capital.

No dia 25, ocorrerá avaliação de pacientes com feridas no Hospital do Promorar nos horários de 08 às 12 horas e 14 às 18 horas. O encerramento do evento será dia 28, a partir das 14:30horas, com reunião da ADIP no Sindicato dos Médicos.

Fonte: Com informações da Ascom FHT