Servidores terceirizados do Hospital Infantil Lucídio Portela realizaram manifestação nesta quinta

Eles estão sem receber seus salários há quase três meses, devido a problemas legais com a empresa terceirizada que os contratou.

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTAS SEXTA-FEIRA (31) DO JORNAL MEIO NORTE

Os servidores terceirizados do Hospital Infantil Lucídio Portela realizaram manifestação na frente da instituição, na tarde da última quinta-feira (30), com o objetivo de cobrar da direção do local e da Secretaria Estadual de Saúde, uma solução para a situação deles. Eles estão sem receber seus salários há quase três meses, devido a problemas legais com a empresa terceirizada que os contratou.

Por causa disso, muitos funcionários não deverão comparecer ao hospital a partir de hoje. Eles são responsáveis pelos serviços gerais do local. Segundo Marilane Santos Carvalho, a empresa terceirizada, que tem convênio com a Sesapi para prestação de serviços no hospital, está com irregularidades junto ao INSS, por isso o atraso salarial. “A secretaria está sem repassar os nossos salários para a empresa por causa dessa irregularidade, mas já nos prometeram que vão resolver nosso problema, nos passando para uma outra empresa, mas isso ainda não aconteceu. Queremos que isso seja agilizado”, disse.

Além dos salários, os funcionários estão com vales transporte e ticket alimentação em atraso, também há quase três meses. “Nós já cansamos de procurar a empresa que nos contratou, eles nunca nos dão resposta, a dona se esconde. Já conseguimos o telefone do marido dela, pedimos providência, mas não tivemos nenhuma resposta, até agora. Já fomos ameaçados até de sermos demitidos, por justa causa”, relatou.

A equipe do Jornal Meio Norte manteve contato com a Assessoria de Imprensa da Sesapi, mas não obteve resposta. Tentamos ainda contato com a empresa terceirizada, para a qual os funcionários prestam serviço, mas ninguém foi encontrado.

 

Repórter: Pollyana Carvalho

Fonte: Pollyana Carvalho