Paciente espera há 32 dias por cirurgia de cálculo na vesícula no HGV

Paciente espera há 32 dias por cirurgia de cálculo na vesícula no HGV

Se feita em hospital particular a cirurgia custa mais de R$ 5 mil

A paciente Teresa Cristina está internada no hospital do Dirceu desde o dia 27 de dezembro de 2013 precisando de uma cirurgia de cálculo na vesícula, que assumiu grandes proporções. O procedimento só pode ser feito no Hospital Getúlio Vargas (HGV) que possui UTI para o procedimento, mas há 32 dias o hospital do Dirceu, que não dispõe dos recursos necessários, tenta uma transferência para o HGV, que alega não ter vagas.

?Essa paciente está há 32 dias internada esperando essa cirurgia. Ela sente muitas dores. A gente foi no HGV e falou com o diretor. Lá, fiquei esperando o médico residente que já estava em almoço há duas horas. Ele me disse que o caso dela é resolvido somente no Hospital de Urgência de Teresina (HUT). O médico disse que não adianta a família estar se estressando correndo atrás de vaga, porque quem tem que fazer isso é o hospital?, disse Erinalda, uma vizinha que está acompanhando a paciente.

A cirurgia, para ser feita em hospital particular, custa mais de R$ 5 mil reais, já que envolve vídeo no procedimento. Enquanto isso, a paciente, que só dorme com uso de medicamento, piora a cada dia.

A direção do hospital afirmou que possivelmente haverá uma vaga, prevista para a próxima quinta-feira, 6. ?O que ele me passou é que na quinta-feira vai conseguir uma vaga para ela?, disse Erinalda.

Em nota enviada à Rede Meio Norte, a direção do HGV informa que somente atende casos de média e alta complexidade e que os casos de urgência devem ser transferidos para o HUT. Em caso de incapacidade de resolução, o paciente deverá ser encaminhado para o HGV. A decisão foi pactuada entre gestores.

Fonte: Denison Duarte