Pago caro por ser irmão de Zezé e Luciano, diz cantor após prisão

Pago caro por ser irmão de Zezé e Luciano, diz cantor após prisão

Camarguinho diz que paga caro por ser irmão de famosos

O cantor sertanejo Werley José di Camargo foi manchete dos principais sites, jornais e telejornais do País no início da semana passada, depois de ter sido detido em uma casa de jogos ilegais no centro de Belo Horizonte (MG). Dois dias depois, o irmão dos também cantores sertanejos Zezé di Camargo e Luciano concedeu entrevista. Ele falou sobre a ocorrência policial e a responsabilidade de ser irmão de Zezé e Luciano.

Camarguinho, que há seis anos faz dupla com Marcelinho de Lima, recebeu a reportagem minutos antes de mais uma apresentação, desta vez na cidade de Pará de Minas (MG), a 70 km da capital mineira. Ao explicar como foi a abordagem policial, Camarguinho revelou que o irmão Luciano chegou a ligar para dar um "puxão de orelhas".

"Ele falou assim: - É Camarguinho, você é custoso mesmo, de qualquer jeito você quer entrar na mídia. E não é de qualquer jeito não, foi um jeito ruim, mas saiu até no Jornal Nacional. Você hoje está no Jornal Nacional, - mas infelizmente é uma coisa negativa. Mas falou mal ou bem, falou de mim e também falou da nossa dupla do Marcelinho de Lima e Camargo que é uma dupla que graças à Deus hoje faz uma média de 18 shows por mês", contou.

O cantor garantiu que não é viciado em jogos e que estava no local para participar da festa de inauguração da casa: "na verdade, eu já brinco de bingo há muitos anos, desde quando era liberado no Brasil inteiro (...). É igual eu falo, você está no lugar errado na hora errada. Quando eu cheguei lá, em torno de 40 minutos chegou o pessoal da Polícia Civil e Militar e teve a apreensão. Não foi igual ao que as pessoas estão falando que eu fui preso. Eu não fui preso, na verdade eu fui conduzido para a delegacia para prestar depoimento e fui liberado no mesmo dia, praticamente duas horas depois", explicou.

Camargo ainda reclamou da postura da polícia e alguns jornalistas que, segundo ele, só destacaram a detenção por ele "ser irmão de Zezé di Camargo e Luciano". "Tanto que no dia que eu estava lá, tinha desembargador lá dentro, tinha advogado, tinha esposa de deputado e (a polícia) não conversou com ninguém, veio direto na minha pessoa. (...) Eu só não quero que coloque, igual colocou a imprensa em geral. Colocou irmão de Zezé de Camargo e Luciano. Quem estava jogando era o Camargo, não eram o Zezé di Camargo e Luciano. Então poderia ter colocado apenas, Camargo, fulano tal e tal foi pego em casa de jogos", reclamou. "Por ser irmão de Zezé di Camargo e Luciano às vezes eu pago um preço muito caro. Às vezes deixo alguma coisa (pessoa) chateada na família por que usou o nome do Zezé di Camargo e Luciano. Se fosse uma dupla normal não teria acontecido nada disso", disparou.

Camargo disse que já entregou a um advogado procuração para processar uma emissora de televisão que teria veiculado, de forma errônea, um reportagem que afirmava que ele havia sido preso pela segunda vez, por falta de pagamento de pensão alimentícia à ex-mulher. "Alguns repórteres de programas de televisão estão até entrando em coisas do passado, que não tem nada a ver, que foi em 2007. (...) Hoje isso está tudo regulado, tudo certinho, não tem nada pendente, está tudo normal, tudo bem pago", garantiu.

Ele aproveitou para "explicar melhor" as declarações que deu ainda na saída de casa de jogos onde foi detido, quando afirmou "que não tinha onde gastar dinheiro". "Eu brinquei na hora (dando a declaração). É mentira, até meu gerente me liga direto (dizendo) que a minha conta está negativa. Então, se quiser, eu mostro meu extrato para todo mundo ver que não tem nada disso. Foi uma hora que estava lá para distrair, estava nervoso e falei coisa que não devia", afirmou.

Fonte: Terra