Pai com câncer terminal grava histórias para a filha poder ouvir

O pai quis gravar para que a filha ouvisse depois que ele morresse.

Um americano chamado Tom Bradshaw, de 23 anos, apesar da pouca idade sabe que o tempo está contra ele. O jovem foi diagnosticado com câncer neuroendócrino e tem consciência de que tem pouco tempo de vida. Por dentro de tudo que pode acontecer na sua vida, Tom resolveu fazer o maior número possível de memórias junto com sua namorada.

Com casamento marcado para breve, todos os dias Tom grava a si mesmo lendo histórias de dormir para sua filha, Willow, para ter a certeza de que ela vai continuar sabendo da sua existência mesmo depois de morto. “Ninguém esperava isso, mas foi o que aconteceu. Estamos vivendo um dia de cada vez”, disse.

Assim que deu entrevista sobre a sua rotina, o americano não quis revelar quanto tempo de vida lhe resta mas garante que não vai estar vivo nas olimpíadas de 2018. Mesmo assim, o casal já marcou o casamento para o dia 09 de outubro. Ele acredita que se tivesse descoberto a doença antes teria mais chances de sobreviver.

Image title

“Fui ao médico dois anos atrás reclamando do refluxo que eu sentia toda vez que bebia álcool ou fazia exercícios. Eu vomitava o tempo todo. Pediram para que eu fizesse vários exames, e me avisaram que eu tinha problemas no estômago”, contou.

Os médicos avisaram Bradshaw desde o início que se tratava de um câncer terminal. As sessões de quimioterapia não adiantaram, e as injeções de hormônios que ele toma também não têm feito efeito. Consciente de que não lhe resta muito tempo, ele decidiu preparar uma surpresa para filha.

“Gravei minha voz lendo histórias para ela no computador e no iPad. Deste modo, quando eu morrer, eu ainda estarei lá, lendo para ela”, disse.

Image title

Image title


Fonte: Com informações do R7