Pais vão às ruas por R$ 120 mil para pagar cirurgia da filha

Menina de 10 anos utiliza duas bombas infusoras para poder se alimentar


Pais vão às ruas por R$ 120 mil para pagar cirurgia da filha

Os familiares de uma menina de 10 anos decidiram ir às ruas de São Carlos (SP) para fazer ?pedágios? com o objetivo de arrecadar dinheiro para pagar a cirurgia da filha na próxima segunda-feira (17), no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Desde o nascimento, a pequena Caliane Boni Roque da Silva não consegue se alimentar pela boca, somente com o uso de duas bombas infusoras. O custo aproximado da operação é de R$ 120 mil.

O plano de saúde da criança cobre os gastos com a alimentação especial, algo em torno de R$ 5 mil mensais, mas se recusa a pagar o valor da operação. Os advogados da família tentam reverter a situação.

A mãe da menina, a projetista Gislaine Clara Boni, de 30 anos, diz que a filha foi vítima de um erro médico quando tinha três dias de vida. Diagnosticada com hérnia de hiato, a bebê passou por um procedimento cirúrgico que não deu certo. Desde então ela convive com as sequelas.

Desesperada com a situação, a mãe utilizou as redes sociais para conseguir ajuda. O apelo atingiu um grande número de pessoas que se sensibilizaram com o caso. Até a noite desta quarta-feira (12), a campanha iniciada pela família há cerca de um mês juntou R$ 50 mil.

O pedágio

Com faixas, panfletos e camisetas, um grupo formado por 30 pessoas aborda motoristas nos cruzamentos, explica a situação da menina e pede qualquer quantia para contribuir com a operação. O valor arrecadado praticamente dobrou em uma semana, quando os pais e amigos da menina foram às ruas da cidade realizar os ?pedágios", que ocorrem sempre a partir das 18h30.

A vendedora Rose Volante, de 40 anos, era uma das que estavam no cruzamento das avenidas São Carlos e Doutor Carlos Botelho, na noite desta quinta. ?É muito gratificante estar aqui, me doando, eu faço isso de coração. Até as crianças se sensibilizam com a situação?, disse ela, acompanhada do filho Bruno Volante, de 11 anos, que também trabalhava como voluntário.

Solidariedade


Pais vão às ruas por R$ 120 mil para pagar cirurgia da filha

O pai de Caliane, o autônomo Emerson Filipin, de 35 anos, disse que muita gente da cidade tem se sensibilizado com a situação de saúde da filha dele e que por isso tem ajudado como pode a levantar fundos para a cirurgia.

?É muito gratificante ver esse lado humano das pessoas e as manifestações de carinho por todos os lados. Somente hoje [ontem], um empresário doou R$ 2 mil. Em algumas empresas os funcionários passam listas e cada um contribui como pode?, explica. Na cidade vizinha de Ibaté (SP), a população também se mobilizou.

Segundo Filipin, com a repercussão do caso, as pessoas passaram a acreditar que não se trata de um golpe. Com isso, uma empresa chegou a oferecer gratuitamente à família sete busdoor pedindo doação, que foram inseridos nos veículos do transporte coletivo do município.

Justiça

Advogados que assumiram a causa lutam na Justiça para que o plano de saúde da criança cubra todas as despesas com a cirurgia. A menina de 10 anos será operada pelo especialista em cirurgia pediátrica João Gilberto Maksoud. Ela passará por uma esôfago-coloplastia e correção do trânsito intestinal.

Sem condições, a mãe da menina afirma ser inviável arcar com o valor cobrado pelo hospital. Segundo ela, a diária do apartamento custa R$ 890, a diária da UTI é de R$ 2, 5 mil e a hora do centro cirúrgico R$ 875.

?Quando eles me falaram o valor, eu quase pirei. Só que eu não tive escolha, o médico só atente lá. Ele disse que acredita que tudo vai dar certo, mas se houver algum problema e a minha filha precisar de mais dias na UTI tudo pode mudar. O médico falou que não vai deixar de pedir uma medicação que tem um alto valor se isso for salvar a vida da minha filha, então afirmou que tenho que ter dinheiro para arcar com essa despesa também. É por isso que tem muita gente me ajudando?, relatou a mãe.

Caso consiga a intervenção da Justiça e não precise utilizar o dinheiro, a mãe da menina pretende doar o valor arrecadado para outra criança que precise de ajuda e que não tenha condições. ?Faremos isso em comum acordo com os empresários que nos ajudaram e de uma forma transparente para toda a população?, afirmou Boni.

Contribuições

Interessados em contribuir para a cirurgia da menina podem doar qualquer valor por meio de uma conta criada na Caixa Econômica Federal. A agência é 3855, operação 013, Conta Poupança Solidária 30-1. CPF: 394.791.928-02. O telefone para mais informações é (16) 9185-0019.


Pais vão às ruas por R$ 120 mil para pagar cirurgia da filha

Fonte: G1