Papa fecha 6º dia no Rio com vigília; peregrinos vão andar 9 km

Papa fecha 6º dia no Rio com vigília; peregrinos vão andar 9 km

Para chegar a uma das praias mais famosas da capital fluminense, os peregrinos vão andar cerca de 9,5 km

O papa Francisco completará neste sábado (27) o seu sexto dia no Rio de Janeiro com uma vigília de jovens em Copacabana, na zona sul da cidade, um dos eventos mais esperados da Jornada Mundial da Juventude.

Para chegar a uma das praias mais famosas da capital fluminense, os peregrinos vão andar cerca de 9,5 km --três e meio a menos do que a menor rota programada para o Campus Fidei, em Guaratiba, na zona oeste. A vigília foi transferida para Copacabana em função da chuva no Rio.

A agenda de Francisco começará com uma missa privada na Catedral Metropolitana, no centro da cidade, na companhia de bispos brasileiros.

Em seguida, ele percorrerá a bordo do papamóvel o trajeto entre a Catedral e o Theatro Municipal, na Cinelândia, onde participará de um encontro com diplomatas, políticos e artistas. Está previsto um discurso ao fim do evento.

Com o início da rota de peregrinação na avenida Presidente Vargas, também no centro, o papamóvel passará no mesmo quarteirão onde peregrinos terão de caminhar para chegar à zona sul. Os fiéis passarão pela avenida Rio Branco, a principal via arterial da região central, por meio da qual também é possível chegar ao Theatro Municipal.

Na sequência, Francisco retornará para à Residência Assunção, no Sumaré, para almoçar com cardeais e bispos. Depois de descansar durante a tarde, por volta das 19h30, o santo padre seguirá de helicóptero para Copacabana.

Lá, o papa vai discursar para os milhares de jovens de diversas nacionalidades que estarão reunidos na praia. Os peregrinos passarão a madrugada em vigília antes da missa de encerramento, no domingo (28).

O retorno do pontífice à Residência Assunção deve ocorrer por volta das 21h.

Nova rota de peregrinação

A nova rota de peregrinação para os participantes da Jornada Mundial da Juventude foi anunciada pelo prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB). O novo caminho será de 9,5 km, e irá da Central do Brasil até a praia de Copacabana. A menor rota inicial, do Recreio dos Bandeirantes a Guaratiba, tinha 13 km.

Os peregrinos vão partir às 7h da manhã deste sábado. A nova rota foi estabelecida depois do cancelamento das atividades previstas em Guaratiba, por conta dos chuvas que castigaram a cidade e deixaram o chamado "campo santo" sem condições de uso.

Paes pediu compreensão da população, "especialmente do morador de Copacabana", disse.

"Com todo respeito, vão ser cinco Réveillon em uma semana", disse, referindo-se aos transtornos causados a quem mora no bairro. Depois dos eventos de terça, quinta e sexta, Copacabana será totalmente fechada tanto hoje quanto no domingo.

"O morador terá cinco dias de uma semana cerceados em seu direito de ir e vir de automóvel", reconheceu o prefeito.

O novo trajeto de peregrinação parte da Central do Brasil, segue pela avenida Presidente Vargas, prossegue pela avenida Rio Branco, entra no Aterro do Flamengo, percorrendo praia do Flamengo, praia de Botafogo, até o Túnel Novo, seguindo, já em Copacabana, pela avenida Princesa Isabel até a praia.

A cerimônia começa às 19h, na avenida Atlântica. O evento com o papa Francisco está previsto para terminar às 21h. A vigília prossegue pela noite toda. E o evento recomeça na manhã de domingo. A prefeitura estima que o bairro volte à sua rotina por volta das 19h de domingo.

A chegada à Central do Brasil pode se dar por meio de ônibus, trem e metrô. A prefeitura promete reforço das linhas de ônibus. Aos que vem da zona oeste, onde estão hospedados muitos peregrinos, o secretário municipal de Transportes, Carlos Roberto Osório, recomenda que recorram ao trem. Os sistemas de ônibus, trem e metrô funcionarão 24 horas seguidas.

Não haverá pré-venda de ingressos para o metrô. "Não haverá tempo", disse o secretário de Transportes. Haverá controle de fluxo nas estações, ou seja, algumas serão fechadas em momento de pico. Quatro estações --Presidente Vargas, Cinelândia, Catete e Cantagalo-- estarão fechados. Todos os cartões serão aceitos. "Poderá haver retenções no embarque", prevê Osório.

Fonte: uol.com