Parada Gay deve reunir multidão na Av. Paulista em São Paulo

Parada Gay deve reunir multidão na Av. Paulista em São Paulo

Cantora Daniela Mercury será atração do evento deste ano em SP. Associação que organiza Parada espera 3,5 milhões de pessoas.

A Parada Gay de São Paulo chega à 17ª edição com o tema "Para o armário, nunca mais! - União e conscientização na luta contra a homofobia". A marcha LGBT começará oficialmente às 12h deste domingo (2) no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), na Avenida Paulista. Uma das novidades deste ano será a apresentação da cantora Daniela Mercury, que recentemente assumiu um relacionamento com outra mulher.

A Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo (APOGLBT) espera que 3,5 milhões de pessoas participem da manifestação. Os participantes atravessarão a Avenida Paulista e a Rua da Consolação em direção à Praça Roosevelt, no Centro de São Paulo.

A segurança da parada este ano será feita por 1.800 homens da Polícia Militar. O número é 50% superior ao do ano passado, quando havia 1.200 policiais no evento, aumento decidido por causa da grande quantidade de público esperada. Outros 1.009 agentes da Guarda Civil Metropolitana (GCM) também vão atuar no evento.

Apresentações

Ao todo serão três trios elétricos oficiais, mas o evento ainda contará com, pelo menos, mais 14 com DJ?s e música. O carro de abertura terá a presença da ministra da Cultura Marta Suplicy (PT), da ministra de Direitos Humanos Maria do Rosário (PT), do prefeito Fernando Haddad (PT), e ainda é esperada a presença do governador Geraldo Alckmin (PSDB).

O carro de encerramento tem como principal foco ir de encontro com as ideias do deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP), que preside a comissão de Direitos Humanos da Câmara. Declarações dele foram consideradas homofóbicas por grupos de ativistas sociais.

O terceiro trio oficial, que seguirá no meio da passeata, dará destaque a travestis e transexuais, grupo que, de acordo com integrantes da associação, sofre ainda mais preconceito que todos os outros contemplados na manifestação.

A ?brasilidade? é outro destaque neste ano, segundo a organização. Daniela Mercury, que recentemente anunciou sua relação com uma jornalista e promete apresentação com produção de carnaval, estará acompanhada de 22 músicos em cima de um trio, a partir das 14h. Outro responsável por animar o público será um DJ da festa Gambiarra, conhecida por tocar música brasileira. O show das cantoras Ellen Oléria e Mariene de Castro encerrará o evento, a partir das 18h30, na Praça da República.

A Secretaria Municipal de Serviços e a Ilume prometem reforçar a iluminação nesses pontos da região central de São Paulo para aumentar a segurança dos frequentadores.

Parada LGBT em números:

- Público esperado: 3,5 milhões de pessoas

- Trios elétricos: 17, sendo três da associação da Parada

- Segurança: 1.800 homens da Polícia Militar e 1.009 agentes da Guarda Civil Metropolitana (GCM), além de mais de 300 veículos da PM.

- Saúde: cinco postos médicos e ambulâncias equipadas com UTIs

- Limpeza: serão disponibilizados 30 sugadores (aspiradores de resíduos), seis varredeiras de médio porte, cinco de grande porte, seis compactadores (caminhões de lixo), 12 basculantes, quatro minibasculantes, dois carros elétricos para o recolhimento de lixo e duas minivarredeiras. Haverá ainda 27 caminhões para lavagem da via pública e oito contêineres para armazenamento de lixo.

- Trânsito: operação terá 10 gestores de trânsito, 143 operadores de trânsito, 1.420 cavaletes, 15 super cones, 100 cones, 84 faixas de orientação, 50 rolos de fita zebrada e 250m de gradis.

Fonte: G1