Parada Gay não será palanque eleitoral, afirma organização

Grupo Matizes procurou o TRE

Na próxima segunda-feira (02), o Grupo Matizes ? organização civil que defende os direitos humanos de lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros ? irá ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para pedir orientações acerca da presença de candidatos na 9ª Parada da Diversidade, que será realizada no dia 27 de agosto em algumas ruas do centro de Teresina.

Segundo Marinalva Santana, diretora do Matizes, a consulta é uma forma de proteger o grupo de possíveis tentativas de uso eleitoreiro do evento. "Nossa intenção é receber orientação da Justiça Eleitoral para que a legislação seja observada, evitando que candidatos oportunistas façam da Parada um palanque eleitoral", disse.

Além disso, o grupo indagará ao TRE sobre a forma de participação de candidatos que já atuam em defesa das bandeiras dos LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais) e que, em outras edições da Parada se fizeram presentes. ?Queremos saber quais são as limitações impostas pela legislação para a participação desses candidatos na Parada de 2010?, explica a diretora do Matizes.

A 9ª Parada da Diversidade começará às 15h, na Praça da Bandeira, e percorrerá as principais ruas do centro de Teresina. O encerramento será às 19h, na Praça Pedro II, onde será realizado um grande show que contará com a participação de vários artistas piauienses. A expectativa da organização do evento é de receber cerca de 40 mil pessoas.

Fonte: Marcos Moraes