‘Parece que um pedacinho nosso se foi’, diz professora de menino de 10 anos morto no Alemão

Apesar de não ser mais sua professora, Camila continuava tendo contato com Eduardo.


Um menino prestativo, carinhoso, esforçado, bom aluno e muito alegre. Foi assim que a professora Camila Coutinho definiu Dudu, como ela carinhosamente chamava Eduardo de Jesus Ferreira, que foi seu aluno em 2013, no Ciep Maestro Francisco Mignone, em Olaria. A morte do menino de 10 anos, muito querido entre os professores, causou grande comoção na escola. Nesta segunda-feira, eles vestirão preto em sinal de luto.

- Os professores estão arrasados. É muito injusto um menino do bem, tão carinhoso e caridoso, morrer de forma tão violenta. Parece que um pedacinho nosso se foi - disse.

Apesar de não ser mais sua professora, Camila continuava tendo contato com Eduardo. O menino fazia parte do projeto Anjos do Bem, do qual ela é idealizadora, desde sua criação, no ano passado. Ele ficava depois do fim de seu horário na escola para participar das atividades.

- O Dudu foi um dos primeiros a querer participar. No projeto, fazemos leitura de histórias, trabalhamos o teatro com as crianças, e eles podem levar livros e gibis para casa. Ele sempre levava. Gostava de participar - relembrou a professora.

Há seis meses, o grupo fez uma visita a um abrigo onde vivem idosas abandonadas pelas famílias. Eduardo participou e contou histórias para o grupo.

- Na última quarta-feira, o Dudu ficou comigo até tarde no projeto. Quis me ajudar a arrumar o espaço. Quando ele estava indo embora, perguntou quando iríamos novamente ao abrigo. Essa é a imagem que ficará, a de um menino com coração enorme - disse Camila.Professora de Artes de Eduardo, Gabriella de Amorim Gen conta que o menino era muito sonhador e comunicativo.

- Ele vivia com um sorriso no rosto. Nunca reclamava. Era um daqueles meninos diferenciados. Sempre feliz e risonho. É um anjo que foi para o céu - lamenta.

Fonte: Extra