Parentes buscam notícias no Rio

O avião, modelo A330-200 da Air France, que decolou do Rio na noite de domingo (31) desapareceu, segundo informações da Força Aérea Brasileira (FAB)

Apesar do clima de expectativa por informações sobres passageiros e tripulantes do voo AF 447, o guichê da Air France no Aeroporto Tom Jobim, na Ilha do Governador, no Rio, segue vazio. Os parentes e amigos se encaminham ao balcão da Infraero.

O avião, modelo A330-200 da Air France, que decolou do Rio na noite de domingo (31) desapareceu, segundo informações da Força Aérea Brasileira (FAB), a cerca de 308 quilômetros da costa brasileira, entre Recife e Fernando de Noronha, no Nordeste.

Segundo informações da Air Frace, 228 pessoas, sendo 216 passageiros e 12 tripulantes estariam na aeronave que deveria ter pousado em Paris, na França, às 6h15 (horário de Brasília).

Um homem que se identificou como Bernardo Amorim disse que o irmão dele com a esposa estariam neste voo. Ele contou que ligou para a companhia aérea na manhã desta segunda-feira (1º), e informaram que não havia informações sobre o voo. Um atendente pegou o número de telefone dele, mas como não houve retorno, Bernardo decidiu ir direto para o Tom Jobim.

Mais cedo, outro parente disse que estava querendo informações sobre o sobrinho, que seria um dos comissários do voo.

Segundo a assessoria de imprensa da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a presidente Solange Vieira está a caminho do aeroporto para se encontrar com os parentes.

Fonte: g1, www.g1.com.br