Passageiros enviaram mensagens por celular aos familiares

Mensagens como “eu te amo” e “estou com medo” foram enviadas por passageiros

Passageiros do voo AF 447, que desapareceu nesta segunda-feira (1º), teriam enviado mensagens por celular aos familiares, quando perceberem que a aeronave da Air France estava com problemas. De acordo com o jornal português Jornal de Notícias, mensagens como ?eu te amo? e ?estou com medo? foram enviadas quando o avião sobrevoava a ilha do Sal, em Cabo Verde.

O brigadeiro Mauro Gandra, ex-ministro da Aeronáutica durante o governo Fernando Henrique Cardoso e ex-diretor-geral do Departamento de Aviação Civil (DAC), afirmou ao G1 que seria muito difícil transmitir mensagens por celular. ?O avião estava longe do alcance das torres de transmissão?, destaca. ?A única informação que temos é que apenas um sistema automático que manda informações do avião à companhia teria dado alertas de despressurização?, observa.

Entre os 216 passageiros do voo AF 447 há um bebê, sete crianças, 82 mulheres e 126 homens. A informação foi divulgada pela Air France. Segundo a companhia, a aeronave estava em uso desde 2005 e passou por manutenção técnica pela última vez em 16 de abril. Os nomes dos passageiros não foram divulgados ainda.

Nota oficial

A Air France emitiu nova nota, na manhã desta segunda-feira (1º), confirmando que recebeu mensagem informado que a aeronave que fazia o voo AF 447 teve uma pane elétrica. O avião saiu do Rio, na noite de domingo (31), e desapareceu. O destino era Paris.

Segundo a nota, o avião passou por uma "zona de tempestade com fortes turbulências", por volta das 23h, no horário de Brasília.

A companhia aérea diz também que o comandante tem 11 mil horas de voo e já havia feito 1.700 horas no Airbus A330/A340. Os dois co-pilotos também tinham experiência de 3.000 horas de voo (sendo 800 horas em Airbus A330/A340) e o outro, 6.600 horas de voo (2.600 em Airbus A330/A340).

Leia a nota, na íntegra:

"A Air France lamenta informar o desaparecimento do voo AF 447 que efetuava a ligação entre Rio de Janeiro e Paris-Charles de Gaulle, chegada prevista às 11h10 (hora local), acaba de anunciar o Diretor Geral da Air France, Pierre-Henri Gourgeon.

A aeronave, do tipo Airbus A330-200, matrícula F-GZCP, deixou o Rio dia 31 de maio às 19h03 (hora local).

A aeronave atravessou uma zona de tempestade com fortes turbulências às 2 horas da manhã (horário TU) - 23 horas horário do Brasil. Uma mensagem automática foi recebida às 2h14 da manhã (horário TU = 23h14 horário do Brasil) indicando uma pane do circuito elétrico numa zona afastada da costa.

O conjunto dos controles aéreos civis brasileiro, africano, espanhol e francês tentaram em vão estabelecer contato com o voo AF 447. O controle aéreo militar francês tentou detectar o avião, sem sucesso.

216 passageiros estão a bordo: 126 homens, 82 mulheres, 7 crianças e um bebê.

A tripulação é composta por 12 pessoas: 3 tripulantes técnicos e 9 comissários.

O comandante tem 11 mil horas de voo e já tinha efetuado 1.700 horas no Airbus A330/A340.

Os dois co-pilotos possuem: um 3.000 horas de voo, sendo 800 horas em Airbus A330/A340 e o outro 6.600, sendo 2.600 em Airbus A330/A340.

A aeronave é equipada de motores General Electric CF6-80E.

O avião tem um total de 18 870 horas de voo e começou a operar em 18 de abril de 2005.

A última visita de manutenção em hangar foi feita em 16 de abril de 2009.

A Air France divide a emoção e a inquietação das famílias envolvidas. Os familiares serão recebidos num local especialmente reservado no aeroporto de Paris Charles de Gaulle, assim como no Salão Nobre do Aeroporto Internacional do Galeão, localizado no 1º do prédio da administração.

Números toll free estão disponíveis:

Para todo o Brasil: 0800 881 2020;

Para a França: 0800 800 812;

Para outros países: + 33 1 57 02 10 55"

Fonte: g1, www.g1.com.br