Pedestres invadem aeroporto do Santos Dumont e interrompem voos

Incidente aconteceu na manhã desta quinta-feira (14)

O comando do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), da Aeronáutica, informou que vai investigar um incidente que aconteceu na manhã desta quinta-feira (14) envolvendo um grupo de pedestres que cruzou parte da pista na cabeceira do Aeroporto Santos Dumont provocando a interrupção das manobras de pousos e decolagens.

Pelo menos uma aeronave teve que abortar o voo e um segundo avião, que fazia a aproximação para pousar, foi forçado a arremeter. Passageiros das aeronaves relatam um grande susto.

De acordo com o tenente-brigadeiro Carlos Voyk de Aquino, diretor-geral do Decea, as circunstâncias da invasão serão investigadas.

"Incidentes assim não são comuns e nós vamos abrir uma investigação para saber exatamente o que aconteceu. O que eu posso dizer é que não houve falha no sistema, que funcionou. A falha foi de usuários que não obedeceram o aviso de parar", afirmou o diretor-geral do Decea.

O incidente aconteceu por volta das 8h15m, duas horas do início de uma coletiva reunindo os comandantes do Decea, do Terceiro Comando Aéreo Regional (III Comar) e do Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (Comdabra) para falar da segurança que a Aeronáutica irá implantar durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos. Todos estavam reunidos quando a informação do incidente chegou.

O coronel aviador Luiz Roberto Barbosa Medeiros, chefe do Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA) informou que uma investigação preliminar, determinada pelo comando do Decae, revelou que ignorando a sinalização (há cancelas e sinais) um grupo de pedestres cruzou à cabeceira do Aeroporto Santos Dumont na altura da Avenida Sílvio de Noronha (que dá acesso à Escola Naval) interrompendo o tráfego aéreo.

Segundo o coronel Medeiros, o piloto de um avião da TAM 3908 (que se aproximava da pista para pousar) percebeu o risco e avisou a torre de controle que iria arremeter. Imediatamente, o comando do controle aéreo do Santos Dumont determinou que as decolagens fossem suspensas. Um avião da Avianca (voo 6220) que já estava na pista e se preparava para voar, interrompeu a decolagem.

"A investigação vai identificar as circunstâncias do incidente. O processo é para avaliar medidas que aumentem à segurança das operações no Aeroporto", afirmou o coronel Medeiros.

Aeroporto Santos Dumont (Crédito: O Globo)
Aeroporto Santos Dumont (Crédito: O Globo)


Fonte: Com informações do O Globo